Eleições

PT anuncia candidatura de Benedita da Silva à prefeitura do Rio

Entre os últimos quatro governadores fluminenses, é a única que jamais foi investigada ou presa por crimes de corrupção

Câmara dos Deputados
Benedita entrou na política em 1983 como vereadora do Rio, foi governadora, vice-governadora, senadora e atualmente é deputada federal

BdF – A deputada federal Benedita da Silva (PT) é a pré-candidata do Partido dos Trabalhadores à Prefeitura do Rio de Janeiro nas eleições deste ano. A decisão, divulgada com exclusividade pelo Brasil de Fato, foi tomada pelo partido nos últimos dias e é um desdobramento da saída do deputado federal Marcelo Freixo (Psol) da disputa municipal. Freixo era o nome que tinha apoio dos partidos de esquerda na capital.

Benedita tem 78 anos, foi governadora e vice-governadora do estado do Rio entre 2002 e 2003. Entre os últimos quatro governadores fluminenses é a única que não foi investigada ou presa por crimes de corrupção. Benedita chegou à política em 1983 como vereadora na capital e representou o estado do Rio como deputada federal e como senadora, entre os anos de 1995 e 1998. Na Câmara Federal, onde atualmente está, chegou pela primeira vez em 1987.

Em conversa com o Brasil de Fato, o presidente do PT na capital fluminense, Tiago Santana, lembrou que Benedita é negra, mulher e vinda da favela e que sua trajetória abriu caminho para outras mulheres negras e faveladas na política. Ele disse ainda que a deputada quer um debate mais aprofundado sobre a pandemia no Rio.

“A parcela mais afetada na pandemia da covid-19 é a favela, esse debate não está sendo feito pelos nossos governantes. Quando as pessoas faveladas forem incluídas nesse debate, aí sim poderemos falar em políticas públicas para toda a cidade”, afirmou Santana, antecipando uma das lutas que a pré-candidata deve travar nos debates.

O presidente do PT Rio disse também que o partido decidiu não fechar com os nomes que se apresentaram no Psol com a saída de Freixo. “Fechamos com Freixo apostando na unidade. Quando ele desistiu, o Psol queria apresentar o nome do pastor Henrique Vieira sem fazer uma discussão mais ampla. Nada contra o pastor Henrique, mas sem Freixo, voltamos a nivelar por igual as candidaturas e a tese de um nome natural para agregar a nossa frente ampla deixa de existir”, afirmou o presidente do PT no Rio.

Tiago Santana ainda afirmou que o PT vai ouvir os demais partidos de esquerda em busca de consenso e de unidade em torno da candidatura de Benedita.