Placar

Confira como votou cada senador em relação ao afastamento de Aécio

Bancada do PSDB votou em peso contra as medidas cautelares aplicadas ao tucano. Dos 22 parlamentares do PMDB, somente Kátia Abreu (TO) e Roberto Requião (PR) votaram a favor da decisão do STF

Waldemir Barreto/Agência Senado
Senado Aécio

Plenário do Senado votou contra as medidas cautelares determinadas pelo STF em relação a Aécio por 44 votos a 25

São Paulo – Por 44 votos a 26, o plenário do Senado livrou Aécio Neves (PSDB-MG) da decisão da primeira turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que determinou seu afastamento do mandato, além de recolhimento noturno. 

O parlamentar foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República por corrupção passiva e obstrução de Justiça. Na votação, os líderes do PMDB, PSDB, PP, PR, PRB, PROS e PTC orientaram os parlamentares de suas bancadas a votar contra o afastamento de Aécio do mandato. Já as bancadas do PT, PSB, Podemos, PDT, PSC e Rede tiveram como orientação o voto a favor da decisão da Primeira Turma do STF. O DEM e o PSD liberaram seus integrantes.

“A decisão restabeleceu princípios essenciais de um Estado democrático, garantindo tanto a plenitude da representação popular, como o devido processo legal, assegurando ao senador a oportunidade de apresentar sua defesa e comprovar cabalmente na Justiça sua inocência em relação às falsas acusações das quais foi alvo”, disse em nota, após a votação, o senador tucano.

 

Votaram a favor de Aécio

Airton Sandoval (PMDB-SP)

Antonio Anastasia (PSDB-MG)

Ataídes Oliveira (PSDB-TO)

Benedito de Lira (PP-AL)

Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)

Cidinho Santos (PR-MT)

Ciro Nogueira (PP-PI)

Dalirio Beber (PSDB-SC)

Dário Berger (PMDB-SC)

Davi Alcolumbre (DEM-AP)

Edison Lobão (PMDB-MA)

Eduardo Amorim (PSDB-SE)

Eduardo Braga (PMDB-AM)

Eduardo Lopes (PRB-RJ)

Elmano Férrer (PMDB-PI)

Fernando Coelho (PMDB-PE)

Fernando Collor (PTC-AL)

Flexa Ribeiro (PSDB-PA)

Garibaldi Alves (PMDB-RN)

Hélio José (PROS-DF)

Ivo Cassol (PP-RO)

Jader Barbalho (PMDB-PA)

João Alberto Souza (PMDB-MA)

José Agripino (DEM-RN)

José Maranhão (PMDB-PB)

José Serra (PSDB-SP)

Maria do Carmo Alves (DEM-SE)

Marta Suplicy (PMDB-SP)

Omaz Aziz (PSD-AM)

Paulo Bauer (PSDB-SC)

Pedro Chaves (PSC-MS)

Raimundo Lira (PMDB-PB)

Renan Calheiros (PMDB-AL)

Roberto Rocha (PSDB-MA)

Romero Jucá (PMDB-RR)

Simone Tebet (PMDB-MS)

Tasso Jereissatti (PSDB-CE)

Telmário Mota (PTB-RR)

Valdir Raupp (PMDB-RO)

Vicentinho Alves (PR-TO)

Waldemir Moka (PMDB-MS)

Wellington Fagundes (PR-MT)

Wilder Morais (PP-GO)

Zezé Perrella (PMDB-MG)

Votaram contra Aécio

Acir Gurgacz (PDT-RO)

Alvaro Dias (PODE-PR)

Ana Amélia (PP-RS)

Ângela Portela (PDT-RR)

Antonio Carlos Valadares (PSB-SE)

Fátima Bezerra (PT-RN)

Humberto Costa (PT-PE)

João Capiberibe (PSB-AP)

José Medeiros (PODE-MT)

José Pimentel (PT-CE)

Kátia Abreu (PMDB-TO)

Lasier Martins (PSD-RS)

Lídice da Mata (PSB-BA)

Lindbergh Farias (PT-RJ)

Lúcia Vânia (PSB-GO)

Magno Malta (PR-ES)

Otto Alencar (PSD-BA)

Paulo Paim (PT-RS)

Paulo Rocha (PT-PA)

Randolfe Rodrigues (Rede-AP)

Regina Sousa (PT-PI)

Reguffe (sem partido-DF)

Roberto Requião (PMDB-PR)

Romário (PODE-RJ)

Ronaldo Caiado (DEM-GO)

Walter Pinheiro (sem partido-BA)

Faltaram à sessão

Aécio Neves (PSDB-MG) – estava afastado

Armando Monteiro (PTB-PE): viagem oficial aos Emirados Árabes

Cristóvão Buarque (PPS-DF): viagem oficial aos Emirados Árabes

Gladson Camelli (PP-AC): viagem oficial à Rússia

Gleisi Hoffmann (PT-PR): viagem oficial à Rússia

Jorge Viana (PT-AC): viagem oficial à Rússia

Ricardo Ferraço (PSDB-ES): viagem oficial aos Emirados Árabes

Rose de Freitas (PMDB-ES): disse que não encontrou passagem

Sérgio Petecão (PSD-AC): viagem oficial à Rússia

Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM): viagem oficial à Rússia

Não votou

Eunício Oliveira (PMDB-CE) – por ser presidente do Senado