Tensão no continente

Pretexto de enviar ajuda humanitária aumenta o risco de conflito na Venezuela

Impasse que envolve a fronteira brasileira é objeto de análise do correspondente internacional Flávio Aguiar, e do sociólogo Emir Sader

Arquivo/EBC
Crise da Venezuela eleva tensão e envolve o Brasil

Ajuda humanitária está prevista para chegar neste sábado, mas fronteira da Venezuela com o Brasil está fechada

São Paulo – A crise da Venezuela chega em uma nova etapa, aumentando a tensão que domina a região fronteiriça do Brasil com o país vizinho, especificamente na cidade de Pacaraima (RR), que faz divisa com Santa Helena de Uairén.

Diante da articulação dos Estados Unidos, com apoio do Brasil e da Colômbia, em enviar ajuda humanitária à Venezuela, porém sem o consentimento do governo venezuelano, o presidente Nicolás Maduro ordenou o fechamento da fronteira em Pacaraima.

O tema foi assunto do comentário do correspondente internacional da Rádio Brasil Atual, Flávio Aguiar, durante a edição da manhã do “Jornal Brasil Atual” desta sexta-feira (22). O correspondente destaca o uso eleitoral da crise venezuelana pelo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

A situação na fronteira do Brasil com a Venezuela foi também analisada pelo sociólogo e cientista político Emir Sader, que lembra os interesses econômicos de países como os Estados Unidos na região, principalmente àqueles ligados ao petróleo.

Ouça o comentário de Flávio Aguiar

E a análise de Emir Sader