Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2012 / 09 / UE busca supervisão a bancos como medida anticrise

UE busca supervisão a bancos como medida anticrise

por Por Lisa Jucca e Francesca Landini, da Reuters publicado 08/09/2012 15h34, última modificação 08/09/2012 15h34

Cernobbio/Itália - A Comissão da União Europeia pediu hoje (8) uma supervisão conjunta para todos os bancos da zona do euro, em um novo passo para conter a longa crise do bloco, após o plano do Banco Central Europeu de comprar títulos de países mais enfraquecidos.

Michel Barnier, o comissário europeu responsável pela regulação financeira, disse em entrevista à Reuters que a supervisão dos bancos da zona do euro deve ser implementada em janeiro de 2013, apesar da oposição demonstrada pela Alemanha.

Falando na mesma conferência que Barnier, o comissário para assuntos econômicos da UE, Olli Rehn, disse que os termos e as condições que sustentam o plano do BCE de compra de títulos seria baseado em recomendações existentes para países como Espanha e Itália.

Ele pareceu estar apoiando as declarações do membro do conselho executivo do BCE Benoit Coeure, que disse à radio France Inter que países que solicitam ajuda para compra de títulos não necessariamente precisam fazer cortes extras - uma grande preocupação na Espanha e na Itália, onde os programas de austeridade agravaram profundas recessões.

A ideia do programa não é "colocar mais austeridade em cima da austeridade", disse ele.

Barnier disse que o plano da comissão para o setor bancário da UE prevê supervisionar todos os 6 mil credores da zona do euro, grandes ou pequenos, ainda que a supervisão de algumas questões de dia a dia, como elementos de defesa do consumidor, permaneçam com as autoridades nacionais.

"Nós sabemos que todos os bancos podem causar problemas. Por isso, a lógica de nossas propostas e os pedidos dos chefes de Estado da zona do euro é ter uma supervisão crível de cada banco da zona do euro", disse Barnier, em intervalo da reunião de líderes de negócios, políticos e funcionários da UE.

Preocupação alemã

"A Alemanha demonstrou preocupações que podemos entender. Eles são o maior contribuinte (financeiro)", disse ele, mas acrescentou esperar que Berlim ainda apoie o plano, uma vez que é favorável a uma supervisão bancária.

Os ministros das Finanças da UE vão se reunir em Chipre, na próxima semana, para discutir a supervisão bancária centralizada. O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schaeuble, expressou reservas, dizendo que o BCE só deve supervisionar grandes bancos.

Ele também expressou dúvidas de que a UE possa colocar em vigor tal mecanismo no prazo até janeiro de 2013.

Mas Barnier disse hoje que a criação de tal supervisão global em pouco mais de um ano era "necessária e capaz de ser feita".

O presidente do BCE, Mario Draghi, revelou planos na quinta-feira (6) para compras potencialmente ilimitadas de títulos com vencimentos de até três anos, emitidos por países que solicitem ajuda europeia e que cumpram rigorosas condições de política interna.