Violência sem fim

Israel manterá cerco e desabastecimento a Gaza; terceiro avião da FAB repatria mais 69 brasileiros

Escalada dos ataques à Faixa de Gaza deixa 2,3 milhões de pessoas sem alimentos, água, gás e energia elétrica

Foto: Gov.br/FAB
Foto: Gov.br/FAB
69 brasileiros embarcados em avião da FAB aguardam decolagem rumo ao Brasil na tarde desta quinta-feira

São Paulo – Apesar dos problemas humanitários e que afligem a população palestina em Gaza, o governo israelense afirmou hoje que não interromperá o cerco à Gaza até que todos os civis e militares reféns capturados no ataque do Hamas no último sábado sejam libertados. De acordo com o governo de Israel, foram identificadas mais de 90 pessoas sequestradas.

O ministro de Energia israelense, Israel Katz, postou hoje em sua rede social que não será restabelecido o fornecimento de energia elétrica, água ou combustível para Gaza, onde habitam cerca de 2,3 milhões de pessoas.

“Ajuda humanitária para Gaza? Nenhum interruptor elétrico será ligado, nenhum hidrante de água será aberto e nenhum caminhão de combustível entrará até que os reféns israelenses sejam devolvidos para suas casas. Humanitário por humanitário. E ninguém deve nos pregar moral”, afirmou Katz.

Israel intensificou os bombardeios sobre a Faixa de Gaza nesta quinta-feira (12). A escalada do número de mortos é grande. São pelo menos 1,3 mil vítimas fatais em Israel – militares, mulheres, menores de idade e civis -, além de 1,4 mil palestinos na Faixa de Gaza – 447 crianças e 248 mulheres.

Informações da Rede Globo mostram que o governo do Egito já está com a lista completa dos 28 brasileiros que querem deixar Gaza. Entretanto, o governo egípcio não possui estrutura de imigração na fronteira com a Faixa de Gaza.

São 15 crianças neste grupo para sair da região. Sendo que 13 pessoas estão abrigadas em uma escola católica, de acordo com a embaixada brasileira na Palestina.

Informações da ONU mostram que a fuga de palestinos da Faixa de Gaza nas últimas 24 horas aumentou 30%. Já deixaram a zona de ataque em Gaza aproximadamente 339 mil pessoas.

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Anthony Blinken, se encontrou com o primeiro ministro Benjamin Netanyahu nesta manhã em Tel Aviv. A reunião serviu para demonstrar solidariedade do governo de John Biden a Israel.

Na noite de ontem (11), um avião carregado com munições chegou a Israel. Depois de Netanyahu, Blinken também terá encontros com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, na Jordânia.

Repatriação

Um avião KC-390 Millennium, da Força Aérea Brasileira, empregado na Operação Voltando em Paz do Governo Lula, fará a repatriação de mais 69 brasileiros. Eles já estavam embarcados na aeronave, em Tel Aviv no início da tarde de hoje (12). Destino da aeronave é a base aérea de Cumbica, em Guarulhos (SP).

Nesta madrugada pousou no Rio de Janeiro o segundo avião da Força Aérea Brasileira enviado pelo governo Lula para fazer a repatriação de brasileiros que estavam em Israel. Trouxe mais 214 brasileiros, além de gatos e cachorro que estavam retidos em Jerusalém.

A previsão do governo brasileiro é que até o próximo sábado (14), mais 900 pessoas sejam repatriadas. Informações do Itamaraty mostram que estão na região do conflito cerca de 2.550 brasileiros. Na última quarta-feira (11), o primeiro avião da FAB já havia repatriado 211 pessoas.

Com informações das agências internacionais de notícias e Agência Brasil