Em campo

Doria autoriza retomada do Campeonato Paulista de futebol

Doria liberou jogos do Campeonato Paulista sem torcida e apenas em cidades que estejam na fase 3-amarela do Plano São Paulo, que coordena a reabertura

Pixabay
Volta do Campeonato Paulista vai se dar com limitação de acesso, sem torcida e apenas em algumas cidades

São Paulo – O governador João Doria (PSDB) autorizou hoje (8) a retomada do Campeonato Paulista de futebol. As partidas poderão ocorrer daqui a duas semanas, a partir do dia 22, mas apenas em cidades que estiverem na fase 3-amarela do Plano São Paulo, que coordena a reabertura do comércio e dos serviços.

Os jogos serão disputados sem torcida e haverá limite de pessoas no estádio e áreas de confinamento para os jogadores. O anúncio ocorre um dia depois que o estado registrou novamente quase 10 mil novos casos de covid-19.  

“O Centro de Contingência do Coronavírus aprovou, em conjunto com a Federação Paulista de Futebol (FPF), com assistência médica da federação, o novo protocolo da retomada do Campeonato Paulista. Os jogos deverão ocorrer obrigatoriamente em cidades que estejam na fase amarela do Plano São Paulo e em estádios sem a presença da torcida”, disse Doria.

O Campeonato Paulista foi suspenso em 16 de março, faltando seis rodadas para o encerramento do torneio, sendo duas rodadas da primeira fase e quatro das fases finais. Um dos primeiros jogos a ser realizado na retomada será o clássico entre Corinthians e Palmeiras. A previsão é que o último jogo da final ocorra em 8 de agosto, um dia antes do início previsto do Campeonato Brasileiro. O presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, disse que vai esperar a definição dos finalistas do “Paulistão” para discutir com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) o adiamento das partidas iniciais destas equipes.

Pandemia em campo

Ontem, o estado de São Paulo chegou a 16.475 mortes e 332.708 casos confirmados do novo coronavírus. A Grande São Paulo tem 63,4% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados. Em todo o estado, são 64,3%. Há 13.885 pessoas internadas, sendo 8.267 em enfermaria e 5.618 em UTI. O estado tem 10 regiões na fase 1-vermelha do Plano São Paulo, nove na fase 2-laranja e três na fase 3-amarela – únicas que poderiam receber jogos do campeonato.

Segundo o coordenador do Centro de Contingência, Paulo Menezes, o protocolo apresentado pela FPF prevê zonas de exclusão para evitar contato entre as pessoas e aplicação de testes. Para ele, há pouco risco no formato apresentado. “O protocolo médico foi aprovado de forma unânime. Estamos lidando com uma situação de baixo risco de contágio, pela excelente condição física e de saúde dos jogadores”, afirmou.

As zonas de exclusão serão divididas em três áreas. A azul, que vai incluir o campo de jogo e ambientes internos, como vestiários. Nessa área só vão poder circular jogadores, técnicos e pessoas diretamente envolvidas na partida. A área amarela corresponde às arquibancadas, cabines e portões, locais que terão a presença de cinegrafistas e profissionais do árbitro de vídeo. Já a área vermelha é a parte externa dos estádios, onde atuam profissionais de atendimento, seguranças, motoristas e policiais. O limite em cada partida será de 200 pessoas. Trabalhadores ambulantes serão proibidos.

Edição: Fábio M. Michel