Grito

Ação simbólica no Museu do Ipiranga defende democracia e ‘independência popular’

“Só é possível um país ser soberano se conduzir seu destino em direção ao bem-estar de seu povo”

Junior Lima @xuniorl
Junior Lima @xuniorl

São Paulo – Um grupo de militantes da juventude do MST, do Levante Popular da Juventude e do Movimento Brasil Popular fez um protesto simbólico no Museu do Ipiranga, nesta quarta-feira, no 7 de setembro.

O protesto denuncia os ataques à democracia feitos pelo presidente Jair Bolsonaro e defende uma “independência popular” para resolver os problemas da população, em referência aos 200 anos da Independência do Brasil.

Foram estendidas duas faixas no Monumento à Independência, com as frases “Por um Independência Popular” e “Democracia Sempre – #forabolsonaro”, no Parque da Independência, onde fica o Museu do Ipiranga, que reabriu nesta semana depois de nove anos.

“Só é possível ser um país soberano se conduzirmos nosso destino em direção ao bem-estar de todo povo brasileiro. Só seremos independentes se construirmos um Projeto Popular e Soberano em nosso país”, disse Renata Menezes, da juventude do MST, uma das organizadoras do ato no Museu do Ipiran ga

“Precisamos de uma grande mobilização nacional para derrotar, nas urnas e nas ruas, o neofascismo. A organização popular é a nossa principal força. Precisamos, desde já, construir Comitês Populares, para que o povo brasileiro seja o protagonista das transformações estruturais necessárias”, completa.

Leia também