pandemônio

Internações de crianças com covid-19 disparam em todo o Brasil

Sem controle da pandemia, aumento nos casos gerais leva também ao aumento da contaminação e internações de crianças com covid-19

Marcio James / Semcom
Uso de máscaras contra a covid-19 em crianças também é importante para conter o avanço da pandemia

São Paulo – Em meio ao total descontrole da pandemia, o número de internações de crianças e adolescentes com covid-19 disparou em todo o Brasil. Dados do InfoTracker, plataforma criada por pesquisadores da USP e da Universidade Estadual Paulista (Unesp) para monitorar o avanço da pandemia no Brasil, mostram um crescimento médio de 24% nas internações de crianças e adolescentes com covid-19, na comparação entre os meses de dezembro de 2020 e fevereiro de 2021. No final do ano passado, 128 crianças entre 0 e 4 anos eram internadas por dia, em média. Em fevereiro, foram 171 por dia, um aumento de 34% para esta faixa etária.

Já entre crianças de 5 a 9 anos, o aumento nas internações por covid-19 foi de 15% no mesmo período. E na faixa dos 10 aos 14 anos, o aumento foi de 7%. Desde o início da pandemia, 779 crianças com até 12 anos morreram da doença, no Brasil. Deste total, 24% das mortes e 22% das internações ocorreram nos últimos três meses, segundo dados do DataSUS.

Perto do colapso

O número não representa uma mudança no comportamento do coronavírus, que sempre afetou menos as crianças e adolescentes, mas um aumento proporcional ao descontrole total da pandemia que é registrado hoje em todo o país. A média de novos casos atual é de 66.849 por dia e a de mortes é de 1.841 por dia, as piores de toda pandemia.

Em São Paulo, os quatro hospitais públicos que realizam atendimento especializado de crianças e adolescentes já estão próximos do colapso – como ocorre com todo o resto do sistema de saúde do estado, hoje com 90% das unidades de terapia intensiva (UTI) ocupadas. O Hospital Infantil Cândido Fontoura, na Zona Leste da capital paulista, registrou aumento de 119% na média diária de internações de crianças e adolescentes com covid-19, na comparação entre janeiro e março, ainda de acordo com o InfoTracker.

No Hospital Municipal da Criança e do Adolescente de Guarulhos, o aumento das internações de crianças e adolescentes com covid-19 foi de 114% no mesmo período. O Hospital Infantil Darcy Vargas, na zona sul da capital paulista, teve um aumento de 13%. Já o Hospital Municipal Infantil Menino Jesus, na região central da cidade, registrou queda de 20% nas internações no período. Mas isso se deu por conta da unidade ter atingido 100% de ocupação de UTI na última sexta-feira (12).

Crianças com covid-19 na rede privada

Nos hospitais privados de São Paulo, a internação de crianças e adolescentes com covid-19 subiu 47%, segundo levantamento do Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Laboratórios e Demais Estabelecimentos de Saúde do Estado de São Paulo (SindHosp) realizado em 93 hospitais de todo o estado.

Além da covid-19, o Sabará Hospital Infantil, localizado na capital e especializado no atendimento crianças e adolescentes, registrou, em fevereiro, um aumento de 185% nos casos de bronquiolite e de 254% nas internações por problemas respiratórios, em comparação ao mês anterior. As doenças são causadas por vários vírus respiratórios, que tiveram um grande aumento na circulação com a volta às aulas. Ou seja, além da covid-19, outras doenças estão levando ao aumento da internação pediátrica.

Dados da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo mostram que houve aumento nas mortes de crianças e adolescentes pela covid-19, nos três primeiros meses de 2021. Entre 1º de janeiro e 12 de março, 22 crianças menores de 10 anos morreram por covid-19 em São Paulo. Em todo o ano passado, foram registradas 53 mortes por covid-19 nessa faixa etária. Ainda segundo a secretaria, até quinta-feira (11), foram 171.741 casos e 165 óbitos por Covid-19 registrados na faixa etária de 0 a 19 anos no estado de São Paulo.