COVARDIA?

Pazuello alega contato com suspeitos de infecção e ‘foge’ da CPI da Covid

General de três estrelas, um dos símbolos do negacionismo, tem depoimento agendado para esta quarta-feira, mas disse que precisa ficar em quarentena

Erasmo Salomão/MS
Pazuello é uma das "marcas" do negacionismo da pandemia

São Paulo – Um dos maiores símbolos de negacionismo na pandemia de covid-19, o general de três estrelas Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde de Bolsonaro, está ‘fugindo’ do depoimento na CPI da Covid, marcado para esta quarta-feira (5). De acordo com o vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o ex-ministro alegou que teve contato com pessoas suspeitas de infecção pelo novo coronavírus e, por isso, não pode comparecer ao Senado. Ele deve ser ouvido no dia 19 de maio.

Recentemente, em 25 de abril, Pazuello se deixou ser fotografado andando sem máscara no shopping Manauara, em Manaus. O ex-ministro, em cuja gestão o Brasil acumulou a maior parte das centenas de milhares de mortes por coronavírus no país, começou a ser treinado no sábado (1º), de acordo com O Globo, para se explicar na CPI da Covid. Dentre os temas que terá de responder estão a falta da compra de vacinas e insistência no tratamento precoce. Vale lembrar que ele já foi diagnosticado com covid-19, em outubro do ano passado, ficou afastado do Ministério da Saúde e chegou a ser hospitalizado em Brasília.

O presidente da Comissão, Omar Aziz (PSD-AM), disse que ainda aguarda um comunicado oficial sobre a possível ausência. “O ministro Pazuello teve contato com dois coronéis auxiliares dele neste fim de semana, que estão com Covid. Segundo a informação que eu tenho, ele estará em quarentena e não virá depor amanhã. Não é oficial, é extra-oficial. Já conversaram comigo sobre isso”, disse o senador. “Ele anda sem máscara e não pode vir a CPI?”, ironizou a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA).

Repercussão

A ‘fuga’ repercutiu nas redes sociais. O perfil do PT no Senado questionou o que teme o general. “O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazzuello vai fugir do depoimento de amanhã. Ele, que é frequentemente fotografado passeando sem máscara, alega que não poderá comparecer à #CPIdaCovid porque teve contato com pessoas contaminadas. O que teme Pazuello?”

Na Câmara, mais reações dos deputados. “Pazuello avisou que não comparecerá ao Senado p/ depor na CPI da Covid porque suspeita que está contaminado pelo coronavírus. Ainda não sabemos se o ex-ministro já fez o teste. A única certeza que temos é que Pazuello e Bolsonaro estão morrendo de medo e querem fugir da CPI”, disse Marcelo Freixo (Psol-RJ).

“É muita cara de pau do Pazzuelo de dizer que não pode ir presencialmente à CPI do Genocídio porque teve contato com pessoas com covid. Logo ele, que desfilou sem máscara por um shopping de Manaus e ironizou a medida de proteção. É muita cara de pau ou é impressão minha?”, postou Fernanda Melchionna (PSOL-RS). Carlos Zarattini (PT-SP), foi na mesma linha. “Depois de se exibir sem máscara num shopping em Manaus, o brilhante general Pazzuelo alega sintomas de Covid pra não comparecer na CPI. Tá tremendo!!!!” Orlando Silva (PCdoB-SP) engrossou o coro: ” COVARDE! Pode andar sem máscara no shopping, mas não pode ir depor? É uma figura pusilânime. “.

Entre a população, a alegação de Pazuello também não foi aceita. Tanto que rapidamente a hashtag “Cagão” entrou como um dos principais tópicos em debate no final da manhã no Twitter.

Leia também