Primeiro a cair

Confirmado: Bebianno foi demitido. Saída deverá ser publicada nesta segunda

Interlocutores do presidente Jair Bolsonaro confirmaram ao jornal O Estado de S.Paulo que a demissão do ministro da Secretaria-Geral da Presidência já foi assinada

Antonio Cruz/ABR
Bebianno demitido por Bolsonaro

Se Bolsonaro não voltar atrás, Bebianno será o primeiro a cair no primeiro escalão do governo

São Paulo – O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). A dispensa deverá ser oficializada nesta segunda-feira (18), com a publicação no Diário Oficial da União. A informação foi confirmada por interlocutores no Planalto ao jornal O Estado de S. Paulo.

A decisão contraria políticos e militares, que vinham tentando interceder a favor de Bebianno. O presidente, porém, está irredutível. Conforme apurou o jornal, ele planeja nomear um general para ocupar o posto. Será então o nono militar a integrar o primeiro escalão.

Ainda segundo o jornal, o mais cotado é o general Floriano Peixoto, secretário-executivo da pasta, que esteve hoje (16) com Bolsonaro.

Se a saída for mesmo oficializada, será o primeiro ministro de Bolsonaro a cair. O governo assumiu há um mês e 15 dias.

O presidente avalia que seu ministro da Secretaria-Geral quebrou a relação de confiança ao “vazar” áudios de diálogos entre ambos, disseram as fontes. Mas o ministro nega tal vazamento. Desde então a situação tornou-se “insustentável e irreversível”.

Interlocutores ouvidos pelo jornal negaram haver interferência do vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente. Ele chamou Bebianno de mentiroso. Na terça-feira, o ministro afirmou em entrevista que não estava isolado no Palácio do Planalto mesmo após o jornal Folha de S.Paulo denunciar que o PSL, durante sua gestão em 2018, patrocinou candidaturas laranjas para desviar recursos do Fundo Eleitoral.