Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 08 / Vice-presidente da Câmara diz que votação de PEC sobre polícias penais nesta quarta é praticamente inviável

Vice-presidente da Câmara diz que votação de PEC sobre polícias penais nesta quarta é praticamente inviável

por Marcos Chagas publicado 18/08/2010 11h37, última modificação 18/08/2010 11h45

Brasília – Dificilmente a Câmara dos Deputados votará qualquer matéria hoje (18), no segundo dia de esforço concentrado. O vice-presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), disse que está praticamente inviabilizada a votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 308, que cria as polícias penais federal e estaduais. 

Maia disse ainda que vários partidos já liberaram seus parlamentares para que retornem aos estados e continuem as campanhas. Em reunião ontem (17) com os líderes, a disposição era de acabar com o esforço concentrado e retornar aos estados. Segundo Maia, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), conseguiu manter a pauta ainda hoje para tentar votar alguma matéria.

A aprovação de qualquer PEC, entretanto, depende da presença dos parlamentares em plenário. Para aprová-las, são necessários 308 dos 513 votos. 

Até as 10h55 de hoje, 219 deputados registraram presença na Câmara. A sessão está marcada para as 14h. 

Neste momento, o deputado Michel Temer está reunido em sua residência com o líder do governo na Câmara, Cândido Vacarezza (PT-SP), para avaliar a situação. 

O deputado Eduardo Cunha (PMDEB-RJ) atribuiu à ocupação do Salão Verde por policiais civis e agentes penitenciários ontem a impossibilidade de votar as matérias em pauta no esforço concentrado.

"A ação dos policiais enterrou de vez qualquer possibilidade de acordo entre os líderes". Cunha acrescentou que a falta de quórum agora é o que impede a votação de matérias pela Casa.

Fonte: Agência Brasil

registrado em: , ,