Eleições nos Estados Unidos

Bernie Sanders desiste da corrida presidencial nos EUA. Biden enfrentará Trump

São Paulo – O senador de Vermont Bernie Sanders anunciou, em transmissão feita no início da tarde desta quarta-feira (8), sua desistência na corrida pela indicação do Partido Democrata à […]

Sanders desiste
"O maior obstáculo à mudança social real tem tudo a ver com o poder do establishment corporativo e político de limitar nossa visão do que é possível"

São Paulo – O senador de Vermont Bernie Sanders anunciou, em transmissão feita no início da tarde desta quarta-feira (8), sua desistência na corrida pela indicação do Partido Democrata à presidência dos Estados Unidos. Assim, o ex-vice-presidente Joe Biden deve ser confirmado na convenção nacional da legenda, marcada para 17 de agosto, como adversário do atual presidente, Donald Trump.

“A luta continua.” Foi assim que Sanders finalizou o discurso em que anunciou sua retirada. Antes, citou o líder sul-africano Nelson Mandela, ao dizer que “sempre parece impossível até que seja feito”. “O maior obstáculo à mudança social real tem tudo a ver com o poder do establishment corporativo e político de limitar nossa visão sobre aquilo que é possível”, afirmou.

Em sua fala, também lembrou que ideias defendidas por ele eram ridicularizadas por boa parte do meio político estadunidense, como a de um salário mínimo de US$ 15/hora e o Medicare for All. Agora, segundo o parlamentar, não são consideradas “radicais e marginais”. “Hoje, estas ideias são predominantes. É isso que realizamos juntos”, disse, dirigindo-se a seus apoiadores.

Sanders concorria pela segunda vez à nomeação democrata. Em 2016, foi derrotado pela ex-secretária de Estado do governo Obama Hillary Clinton, em uma disputa surpreendentemente acirrada. À época, o comitê nacional do partido, que deveria ser neutro na competição, interferiu com diversas ações clandestinas, depois reveladas pelo site WikiLeaks, contra Sanders.

Sua campanha então foi responsável pela formação de coletivos que levaram adiante propostas como o Medicare for All, implementação de um sistema público de saúde para toda a população dos EUA e, mais recentemente, o Green New Deal, projeto de transição ecológica para a economia do país.

Na atual disputa, mais uma vez a cúpula do Partido Democrata não escondeu seu descontentamento com a liderança de Sanders durante parte da corrida pela indicação da legenda. Dirigentes pressionaram pela desistência de candidatos que tinham menos chances para que apoiassem Joe Biden após seu triunfo na Carolina do Sul, o que, de fato, aconteceu, consolidando o favoritismo do ex-vice-presidente.