Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2010 / 11 / Republicanos mantêm favoritismo em eleição nos EUA

Republicanos mantêm favoritismo em eleição nos EUA

por Steve Holland publicado , última modificação 02/11/2010 11h57 © Thomson Reuters 2010. All rights reserved.

Washington - O descontentamento dos norte-americanos com a economia deve dar ao Partido Republicano a maioria na Câmara dos Deputados dos Estados Unidos na eleição desta terça-feira, segundo pesquisa Reuters/Ipsos divulgada na segunda-feira (1).

No Senado, segundo o especialista em pesquisas Cliff Young, do Ipsos, os democratas devem manter a maioria, com 52 ou 53 do total de 100 senadores. Na Câmara, segundo essa pesquisa, os republicanos devem ficar com 231 dos 435 deputados (ou 50% dos votos nacionais, contra 44% para os democratas).

O resultado, se confirmado, representará uma grande derrota para o presidente Barack Obama, que teve maioria parlamentar nos seus dois primeiros anos de mandato. É possível que a futura bancada republicana tente reverter parte da principal reforma obtida pelo governo nesse período, envolvendo a saúde pública.

Mas alguns democratas dizem que ele saberá se adaptar. "Ele tem um bom senso de perspectiva sobre o desafio das eleições de meio de mandato e sobre a necessidade de avançar para fazer alguns ajustes e correções. E você verá isso acontecer ao longo das próximas semanas", disse Tim Kaine, presidente do Comitê Nacional Democrata, à rede ABC.

Na opinião de 62% dos entrevistados na pesquisa, o país está indo no rumo errado, e para 47% a economia é o maior problema dos EUA hoje. Metade dos entrevistados acha que a situação econômica piorou no governo Obama, enquanto 26% acham que ela melhorou.

"Isso reconfirma o atual ambiente em que estamos, uma economia ruim que se prolongou", disse Young, do Ipsos. "As pessoas basicamente não estão otimistas com o futuro próximo e vão descontar no partido no poder, especificamente no presidente e na sua administração."

A aprovação a Obama também vem caindo. Só 45% acham que o presidente está fazendo um bom trabalho, enquanto 51% o desaprovam.

Para 52%, Obama não irá se reeleger em 2012. Essa opinião é partilhada por 34% dos que se dizem democratas, e por 75% dos eleitores republicanos.

"É um ambiente ruim para os democratas, mas faltam dois anos para as eleições gerais. É preciso ver esse número com um pé atrás", disse o especialista.

A pesquisa ouviu 1.075 adultos entre os dias 28 e 31 de outubro, sendo 893 eleitores registrados e 654 que disseram ter a intenção de votar. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para toda a amostra, 3,3 pontos para os eleitores registrados, e 3,8 pontos para os que pretendem votar.

Fonte:Reuters

registrado em: , ,