Na veia

Pedro Bial é ‘grosseiro’ ao dizer que só entrevistaria Lula com detector de mentiras, diz Stycer

“Pedro Bial não teria dificuldade de entrevistar Lula e confrontá-lo. Grosseria expressa mais falta de disposição de fazer a entrevista”, diz crítico de TV

Reprodução
Lula em outdoor da CUT para campanha pró-vacina. Entrevista de Bial ao "Manhatan Connection" alimenta antipetismo do programa

São Paulo – Inaceitável a grosseria gratuita que o apresentador Pedro Bial cometeu com o ex-presidente Lula nesta quarta-feira (14), em entrevista ao Manhattan Connection. A avaliação é do crítico de televisão do UOL, Mauricio Stycer, ao comentar afirmação de Pedro Bial de que só entrevistaria Lula se pudesse contar com um detector de mentiras (polígrafo). O programa Manhattan Connection migrou da GloboNews para a TV Cultura no final do ano passado e é conduzido por conhecidos propagadores do antipetismo, como Diogo Mainardi.

A afirmação de Bial foi em resposta a uma questão de Lucas Mendes: “Tem algum convidado que não vai no seu programa?” Bial respondeu: “O Lula já até disse que gostaria de fazer o programa comigo, mas tinha que ser ao vivo. Pode até ser ao vivo, mas teria que ter um polígrafo acompanhando todas as falas dele”. O colunista Mauricio Stycer elogia o trabalho de Bial antes de tecer crítica. “No comando de um programa de entrevistas na Globo, Pedro Bial é um entrevistador inteligente, curioso, frequentemente gentil e eventualmente deslumbrado. São características que combinam com o perfil do Conversa com Bial“, observa Stycer.


Leia íntegra da crítica se Mauricio Stycer a Pedro Bial


“Há cinco anos no ar, o Conversa com Bial chama a atenção por contar na retaguarda com uma dezena de excelentes profissionais, formada por jornalistas de diferentes áreas, que sugerem temas, personagens e perguntas ao apresentador. Bial não teria dificuldade nenhuma de entrevistar Lula ao vivo e confrontá-lo com eventuais mentiras”, acrescenta o colunista. “A grosseria expressa mais a falta de disposição de fazer a entrevista do que, realmente, temor que o ex-presidente diga alguma mentira. Afinal, não seria a primeira vez que isso ocorreria em seu programa”, finaliza.