Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2013 / 05 / Itamaraty obtém vitória diplomática e brasileiro vai comandar OMC

Roberto Azevêdo

Itamaraty obtém vitória diplomática e brasileiro vai comandar OMC

Roberto Azevêdo, de 55 anos, será o primeiro representante do continente americano a dirigir Organização Mundial do Comércio
por Redação RBA publicado 07/05/2013 14h13, última modificação 07/05/2013 15h50
Roberto Azevêdo, de 55 anos, será o primeiro representante do continente americano a dirigir Organização Mundial do Comércio
Roberto Azevêdo, novo diretor-geral da OMC

Roberto Azevêdo venceu o mexicano Hermínio Blanco na última fase da disputa (Martin Alipaz. EFE)

São Paulo – O diplomata brasileiro Roberto Azevêdo, de 55 anos, foi anunciado hoje (7) como novo diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC). Ele vai comandar o órgão a partir de 1º de setembro, após derrotar em Genebra o mexicano Hermínio Blanco, de 62 anos, no que se confirmou como uma das maiores vitórias da política externa iniciada em 2003, com os governos Lula e Dilma.

Azevêdo representa o Brasil na OMC de maneira permanente desde 2008, e obteve a reputação de um bom negociador, com vitórias importantes em disputas contra Estados Unidos, no caso do algodão, e União Europeia, na disputa em torno da questão do açúcar. Ele acumulou experiência também como um dos mediadores do país na Rodada Doha, que visava a derrubar travas sobre o comércio internacional.

Azevêdo começou a carreira no Itamaraty em 1984. Em 2005, tornou-se chefe do Departamento Econômico do Ministério de Relações Exteriores e, de 2006 a 2008, foi subsecretário geral de assuntos econômicos.

O brasileiro é o primeiro representante do continente americano a chegar ao comando da OMC, criada como Acordo Geral de Tarifas e Comércios (Gatt, na sigla em inglês) no pós 2ª Guerra Mundial, em 1945, e renomeado em 1995. Antes dele, a organização foi coordenada por um inglês, dois suíços, um irlandês, um italiano, um neozelandês e um tailandês.

 

 



registrado em: , ,