Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2012 / 10 / Lugo reconsidera e diz que será candidato à presidência do Paraguai em 2013

Lugo reconsidera e diz que será candidato à presidência do Paraguai em 2013

por Vitor Sion, do Opera Mundi publicado , última modificação 10/10/2012 13h03

O ex-presidente do Paraguai Fernando Lugo garantiu nesta terça-feira (09/10) que pretende ser candidato para voltar ao cargo nas eleições gerais de abril de 2013.

Lugo, que foi deposto por um golpe de Estado no final de junho, havia dito em setembro que não seria o candidato da Frente Guasú, coalizão que apoiava seu governo. Frente à indefinição que gerou um racha no grupo, porém o ex-presidente decidiu voltar atrás. “Sim, vou me candidatar”, afirmou.

A candidatura de Lugo, no entanto, depende de questões jurídicas para se concretizar. Os magistrados do país estão divididos sobre a aplicação da Constituição paraguaia, que não permite reeleição, neste caso, já que o mandato não foi cumprido até o fim.

Ao ser questionado sobre o assunto, Lugo respondeu: “E no Paraguai a Constituição é cumprida”, disse em alusão ao golpe que o tirou da Presidência.

Até as declarações desta terça-feira, Lugo havia dito que seria candidato ao Senado paraguaio. Agora ele diz que também pode postular ao cargo de presidente por “analogia jurídica”.

O ex-presidente também declarou que pretende continuar conversando com Mario Ferreiro, sua indicação para candidato da Frente Guasú, mas que saiu da coligação após ter sido chamado de “golpista” por outros partidos aliados.

Até as eleições presidenciais de abril de 2013, o Paraguai segue suspenso do Mercosul e da Unasul (União das Nações Sul-Americanas).