Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2012 / 05 / Petroleiros atrasam expediente para forçar negociação de PLR

Petroleiros atrasam expediente para forçar negociação de PLR

Categoria teme que queda nos lucros da empresa dificulte negociação este ano e exige um regramento para a concessão do benefício
por Redação da RBA publicado , última modificação 17/05/2012 18h55
Categoria teme que queda nos lucros da empresa dificulte negociação este ano e exige um regramento para a concessão do benefício

São Paulo – Petroleiros de várias bases da Petrobras no país protestaram hoje (17) para cobrar da Petrobras uma proposta de regramento para a participação nos lucros ou resultados (PLR). Segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP), a empresa não abriu novo canal de discussão para negociar as PLRs futuras e ainda não quitou a de 2011.

Os funcionários atrasaram em duas horas a entrada ao trabalho na Refinaria de Manaus – Reman (Amazonas), Refinaria Gabriel Passos – Regap (MG), Refinaria Duque de Caxias – Reduc (Rio), Refinaria Presidente Getúlio Vargas – Repar (PR), Refinaria de Paulínia – Replan (Campinas, interior de São Paulo), Refinaria de Capuava – Recap (Mauá, região do ABC paulista) e Refinaria Alberto Pasqualini - Refap (Rio Grande do Sul). Os petroleiros da Unidade de Tratamento de Gás de Cacimbas e Linhares, no Espírito Santo, também se mobilizaram.

Em proposta apresentada pela Petrobras no início do ano, o provisionamento da PLR de 2011 foi reduzido em 7,73% em relação ao período anterior, enquanto os dividendos dos acionistas subiram 2,33% no período. Segundo o presidente da FUP, João Antônio de Moraes, a queda no lucro da estatal de 16% no primeiro trimestre pode dificultar as negociações. "Isso pode tornar a negociação bem mais difícil do que no ano passado, com certeza. Mas a expectativa é de diálogo com a Petrobras", afirmou.

A Petrobras foi procurada , mas ainda não se manifestou.

registrado em: , , ,