Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2010 / 04 / Bancários lançam campanha contra pressão por metas

Bancários lançam campanha contra pressão por metas

por Gisele Coutinho publicado , última modificação 08/04/2010 14h27

Sindicalistas devem percorrer agências para distribuir cartilhas sobre saúde e com críticas à pressão por metas (Foto: Maurício Morais)

São Paulo – Balões verdes para representar a cor da saúde, faixas com denúncias sobre o abuso na cobrança de metas cobradas e o depoimento dos dirigentes sindicais de diversas instituições financeiras. Foi assim o ato que anunciou aos bancários a campanha Menos Metas, Mais Saúde, lançada pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região na quarta-feira (7), Dia Mundial da Saúde.

Ainda como parte do lançamento da campanha, o sindicato promoveu na sede a palestra A Imposição de Metas e o Assédio Moral: as Suas Consequências Nefastas, com transmissão ao vivo pelo site do Sindicato. O tema foi debatido com o juiz Luis Paulo Pasotti Valente, titular da 41ª Vara do Trabalho de São Paulo e vice-presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho da 2ª Região (Amatra II).

O ato começou na Praça do Patriarca e seguiu em caminhada até a Rua 15 de Novembro, em frente à matriz da Nossa Caixa. O objetivo da campanha é alertar os trabalhadores para os malefícios causados pela pressão que pode virar assédio moral e causar graves danos à saúde mental e física, e ainda protestar contra a gestão das instituições, que estabelecem metas para vendas de produtos a qualquer custo.

“Combater a pressão pelas metas é tão importante quanto lutar por salários melhores e por PLR mais justa”, destacou o presidente do sindicato, Luiz Cláudio Marcolino. “Não adianta emprego e salário sem que o bancário tenha saúde e qualidade de vida para trabalhar”, alertou.

O secretário de Saúde do sindicato, Walcir Previtale, falou sobre a preocupação com o bem-estar dos trabalhadores. “O sindicato mantém uma política de saúde constante, com atuação cotidiana nos locais de trabalho. Essa atuação passa pela elaboração de campanhas como essa, de pautas que são levadas às mesas de negociação da Campanha Nacional dos Bancários, nos coletivos sindicais como o Grupo de Ação Solidária em Saúde (GASS), nos espaços públicos institucionais, entre outras formas de luta”, explicou.

As ações da campanha Menos Metas, Mais Saúde vão chegar a concentrações e agências, com distribuição da cartilha sobre o assunto (clique aqui).

Fonte: Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região