urgência

PT e PCdoB vão ao STF e cobram ações de Bolsonaro em Manaus

Partidos pedem ainda que seja instaurado um lockdown no estado, até a situação seja normalizada

Rovena Rosa/EBC
Na ação, o PT e PCdoB também pedem que o que o Governo Bolsonaro, através do Ministério da Saúde, instale hospitais de campanha em Manaus

São Paulo – O PT e o PCdoB protocolaram uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF), solicitando que a Corte obrigue o presidente Jair Bolsonaro a fornecer, em até 24 horas, oxigênio e insumos necessários aos hospitais de Manaus. No pedido emergencial, os partidos pedem ainda que seja instaurado um lockdown no estado, até que a situação seja normalizada.

Manaus vive há semanas a expectativa de absoluto colapso dos sistemas de saúde e funerário em razão da covid-19. Nesta quinta-feira (14), a capital manauara sofre com a falta oxigênio para pacientes, ausência de leitos, e vê pessoas morrerem em casa sem assistência e sem enterro, por falta de covas.

O hospital 28 de Agosto, um dos maiores da capital, está racionando oxigênio dos pacientes. O governo do estado do Amazonas decretou toque de recolher na capital a partir de hoje, entre 19h e 6h. A medida vale por dez dias, com vigência também do fechamento – tardio – do comércio não essencial.

Na ação, o PT e PCdoB também pedem que o governo Bolsonaro, por meio do Ministério da Saúde, instale hospitais de campanha em Manaus com leitos e insumos necessários ao atendimento de todas as pessoas que necessitem. Eles também querem a convocação de médicos dos programas ‘Mais Médicos’ e ‘Mais Médicos para o Amazonas’.

“O quadro apresentado, portanto, representa um verdadeiro estado de coisas inconstitucional, onde o Poder Público, sobretudo o governo federal, não cumpre o seu dever de efetivar os direitos e garantias fundamentais dos cidadãos amazonenses e manauaras, falhando na garantia ao direito básico à vida, bem como à saúde e, ao fim, à própria dignidade da pessoa humana”, argumentam PT e PCdoB, na ação assinada pelo deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP), pelo senador Humberto Costa (PT-PE) – ambos são ex-ministros da Saúde – e pelos advogados Eugênio Aragão, Paulo Machado Guimarães, Angelo Longo Ferraro e Miguel Filipi Pimentel Novaes.

O governo da Venezuela afirmou, ontem, que irá disponibilizar oxigênio para atender os hospitais do estado do Amazonas, que vive uma crise sem precedentes após aumento no número de casos de covid-19. Com o novo grande surto de casos de coronavírus Sars-CoV-2, a demanda por oxigênio hospitalar em estabelecimentos públicos de saúde no estado superou na terça a média diária de consumo em mais de 11 vezes, agravando a situação nos hospitais — principalmente naqueles onde são atendidos pacientes com a doença. As informações são do Uol.