Home Política Mesmo com proibição, manifestantes protestam contra Moro em Salvador
Censura

Mesmo com proibição, manifestantes protestam contra Moro em Salvador

Juiz havia concedido liminar proibindo protestos dentro e fora do centro comercial no período de realização do seminário, que conta com a participação do juiz de Curitiba
Publicado por Redação RBA
11:28
Compartilhar:   
Reprodução
protesto contra moro

Manifestantes entoavam gritos como “Ô, Sergio Moro, cadê você?/Aqui te espero com a prova da OAB”

São Paulo – Manifestantes estão desde as 8h da manhã desta quinta-feira (23) em frente ao Shopping Barra, em Salvador. No local, acontece o II Simpósio Nacional de Combate à Corrupção no local, com a participação hoje do juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba Sergio Moro.

“O protesto é contra o auxílio-moradia que os juízes recebem, contra tudo isso que está transformando o Brasil em um Estado de exceção”, relata o presidente da CUT da Bahia Cedro Silva, ressaltando que “a farsa da Lava Jato desempregou milhares de trabalhadores e trabalhadoras”.

Por volta das 11h de hoje, manifestantes entoavam gritos como “Ô, Sergio Moro, cadê você?/Aqui te espero com a prova da OAB”. Carros que passavam pelo local mostravam adesão com buzinaços. “É fundamental nesse momento  defender o Brasil, a soberania nacional, nossas empresas estatais e lutar por trabalho, emprego e renda para a nossa população”, diz o presidente da CUT-BA.

Ontem, o juiz Carlos Cerqueira Júnior, da 6ª Vara Cível e Comercial, havia concedido uma liminar pedida pelo shopping proibindo protestos dentro e fora do centro comercial no período de realização do seminário, determinando multa de R$ 100 mil a quem desobedecesse a ordem.

Em resposta, o Fórum dos Movimentos Sociais de Salvador divulgou nota afirmando que a decisão era “um absurdo completo, um desrespeito total ao direito de expressão, se proibir que em qualquer lugar da cidade, as pessoas não tenham direito de protestar contra quem quer que seja. Nem a ditadura militar ousou chegar a esse absurdo”.

Na noite de ontem, Moro já havia sido alvo de um protesto em frente ao Hotel Sheraton, onde participava de um jantar promovido pela Associação de Delegados da Polícia.