Em Curitiba

‘Lula não se conforma de o Brasil ter um governo medíocre’, diz Emidio de Souza

Membro do diretório do PT, ex-prefeito de Osasco esteve com o ex-presidente por uma hora, na companhia do presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto. 'Ele demonstra indignação por estar preso'

Reprodução
Emidio

Emidio, ao lado de Okamotto, diz que Lula está indignado, mas ao mesmo tempo demonstra confiança

São Paulo – Emidio de Souza, ex-prefeito de Osasco (Grande São Paulo), ex-presidente do PT de São Paulo e membro do diretório nacional do partido, disse, após visita de uma hora a Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quinta (10), que o ex-presidente “demonstra indignação por estar preso, pela situação do povo brasileiro, com a atitude do governo e da justiça brasileira, mas ao mesmo tempo demonstra confiança”. Segundo Emidio, Lula mais uma vez reafirmou “o desejo, a vontade e a disposição de concorrer à presidência do Brasil”. “O comportamento dele é de quem está preso sabendo que é inocente. Ao invés de ficar prostrado, sem reação, ele quer mostrar ao mundo e ao país que sua inocência se transforma cada vez mais em energia”.

Acompanhando Emidio, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, disse que eles encontraram “um Lula indignado, mas preocupado com a classe trabalhadora”.

Lula também comentou sobre o governo de Michel Temer. “Ele não se conforma de o Brasil ter um governo medíocre, que está entregando o patrimônio nacional e colocando todas as nossas conquistas abaixo em curto espaço de tempo”, contou Emidio. “Por isso mesmo, ele reafirma a disposição de concorrer à presidência da República.”

O ex-presidente mandou um recado à militância em defesa de sua liberdade. “Apesar de estar nessa condição, ele demonstra fé no país, na resistência, acredita na militância e no espírito de confiança do povo brasileiro”, disse Emidio. “Ele sabe que está preso para evitar que seja candidato.”