Você está aqui: Página Inicial / Política / 2017 / 06 / Deputados lançam frente contra reforma da Previdência em São Paulo

Nos estados

Deputados lançam frente contra reforma da Previdência em São Paulo

"Se conseguirmos instalar uma frente parlamentar em todos os estados, contrária ao desmonte e à destruição da Previdência, isso se torna um mecanismo de luta", diz Teonilio Barba
por Eduardo Maretti, da RBA publicado 21/06/2017 17h46
"Se conseguirmos instalar uma frente parlamentar em todos os estados, contrária ao desmonte e à destruição da Previdência, isso se torna um mecanismo de luta", diz Teonilio Barba
Assembleia Legislativa de SP
Teonilio Barba

Barba defende que frentes parlamentares sejam criadas em todos os estados como mecanismo de luta

São Paulo – O deputado estadual Teonilio Barba (PT), a bancada de seu partido e deputados de várias legendas lançam nesta quarta-feira (21), às 18h, na Assembleia Legislativa de São Paulo, a Frente Parlamentar contra o Desmonte da Previdência. Segundo Barba, o debate sobre a tentativa do governo Michel Temer de destruir o sistema público da Previdência passa necessariamente pelos estados. Daí a importância de estadualizar o debate.

"Se conseguirmos instalar uma frente parlamentar em todos os estados, contrária ao desmonte e à destruição da Previdência, isso se torna um mecanismo de luta, um comitê contra sua precarização”, diz o deputado.“Precisamos fazer esse debate em cada estado, apesar da discussão sobre a Previdência ser nacionalizado."

Os debates estaduais dizem respeito tanto às questões gerais relativas à reforma do sistema brasileiro quanto àquelas que são particulares a cada unidade da federação. “Também  vai acontecer o debate do funcionalismo público de cada estado. Cada um pode criar seu regime próprio e, quem não quer o regime próprio, vai estar dentro do regime nacional. É importante que parlamentares de todos os estados contrários ao demonstre da previdência pública, junto com os movimentos sociais, criem e instalem uma frente paramentar”, diz o petista.

Outra ideia é que a frente é um instrumento de pressão sobres os deputados estaduais para que, por sua vez, eles pressionem seus deputados federais a votar contra a reforma. Com a mobilização a partir de frentes nas assembleias legislativas, os próprios deputados estaduais também se sentem pressionados por suas bases.

Segundo Barba, 26 parlamentares de vários partidos participam da Frente Parlamentar Contra o Desmonte e a Destruição da Previdência Pública e em Defesa dos Direitos da Classe Trabalhadora. Além do PT, são deputados do PEN, Psol, PCdoB, Solidariedade, PSC e PSB.

Lançamento da Frente Parlamentar Contra o Desmonte e a Destruição da Previdência Pública e em Defesa dos Direitos da Classe Trabalhadora

21 de Junho
Horário: 18h às 22h
Local: Auditório Teotônio Vilela – 1˚ Andar
Assembleia Legislativa de São Paulo
Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral, 201 – Ibirapuera