Você está aqui: Página Inicial / Política / 2017 / 02 / Adeus a Marisa Letícia mobiliza companheiros e população em apoio a Lula

solidariedade

Adeus a Marisa Letícia mobiliza companheiros e população em apoio a Lula

Aberto ao público às 10h deste sábado (4), velório da ex-primeira dama já formava uma longa fila, do terceiro andar da sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC até as ruas do entorno
por Vitor Nuzzi, da RBA publicado 04/02/2017 12h26, última modificação 12/12/2017 12h27
Aberto ao público às 10h deste sábado (4), velório da ex-primeira dama já formava uma longa fila, do terceiro andar da sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC até as ruas do entorno
TVT - reprodução
velorio_marisa.jpg

Salão do Sindicato dos Metalúrgicos recebe o corpo de Marisa Letícia, para homenagens finais de amigos e populares

São Bernardo do Campo (SP) – O velório da ex-primeira dama Marisa Letícia Lula da Silva, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, foi aberto ao público às 10h deste sábado (4), quando já estava formada uma longa fila, do terceiro andar do prédio da entidade até as ruas do entorno.

Marisa Letícia teve óbito constatado às 18h57 de ontem (3), após ter morte cerebral declarada no dia anterior, em São Paulo, aos 66 anos. Ela sofreu um acidente vascular cerebral uma semana antes.

Entre os que chegaram no início das cerimônias para prestar condolências à família Lula da Silva, estão os governadores Luiz Fernando Pezão (Rio de Janeiro), Fernando Pimentel (Minas Gerais) e Wellington Dias (Piauí). Também cumprimentaram o ex-presidente antigos companheiros do PT, como os deputados federais Ivan Valente e Luiza Erundina, ambos hoje no Psol. Mais tarde, chegaria a ex-presidenta Dilma Rousseff.

Lula e os filhos chegaram pouco antes das 9h ao local e passaram alguns minutos reservadamente ao lado do corpo de Marisa Letícia, que tem o caixão coberto pelas bandeiras do Brasil e do PT.

Presentes também representantes de movimentos sociais – como Raimundo Bonfim, da Central de Movimentos Populares, Guilherme Boulos (Movimento dos Trabalhdores Sem Teto) e Gilmar Mauro (sem-terra) –, de centrais sindicais – como CUT, UGT, CTB, Força Sindical, Nova Central e Intersindical –, além de companheiros desde os tempos em que Lula foi presidente do então Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema, nos anos 1970.

"Desejei muita força para que ele permaneça de pé", afirmou Boulos, acrescentando que este é um momento de solidariedade, em um momento "em que tudo conspira para derrubá-lo."

O corpo de Marisa Letícia será levado para o cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo, onde será cremado. A cerimônia de cremação – reservada aos familiares e aos amigos mais próximos – está prevista para as 16h.