Pinheiros

O golpe mora ao lado. Vizinhos de Temer fazem protesto em forma de serenata

Manifestantes fizeram questão de demonstrar que o presidente interino não é popular nem no bairro em que mora

reprodução/Jornalistas Livres
Fora Temer

Além de cantar, vizinhos também gritaram ‘Fora Temer’

São Paulo – Em solidariedade aos manifestantes da Frente Povo Sem Medo que foram duramente reprimidos pela Polícia Militar no último domingo (22), em São Paulo, um grupo de 50 moradores do Alto de Pinheiros, vizinhos de Michel Temer, foi até a casa do presidente provisório na noite de ontem (23) para protestar.

“Marcela, hoje a noite está tão bela sem o Temer por aqui”, cantavam os vizinhos em clima de serenata nos portões da mansão da família do interino. Eles entoaram versão do clássico Carinhoso, de Pixinguinha, e palavras de ordem como “Ei, Moro, o Temer mora aqui” e “Ô, Michel, sou seu vizinho, e o seu crime não é pequenininho”.

“Os golpistas passaram dois meses acampados em plena avenida Paulista, na frente da Fiesp. Isso tudo bem. Aqui, no Alto de Pinheiros, o MTST quer acampar um dia e eles são enxotados com água e bombas. É o país dos dois pesos e duas medidas”, disse um dos vizinhos. A cantoria, porém, não agradou a sogra do presidente ilegítimo, que foi à janela pedir para os manifestantes irem embora.

No domingo, integrantes do MTST e da Frente Povo Sem Medo pretendiam ir até a residência de Michel Temer para protestar contra a suspensão de novas contratações do programa Minha casa Minha Vida. A PM interditou o acesso e montou barreiras em todo o perímetro da casa. Os manifestantes decidiram acampar no entorno da praça próximo à mansão do presidente. A PM desocupou o local com a utilização de jatos d’água, bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta.

*com informações dos Jornalistas Livres

Leia também

Últimas notícias