Você está aqui: Página Inicial / Política / 2012 / 08 / CPI analisa convocação de Gurgel, Policarpo, Civita e governadores

CPI analisa convocação de Gurgel, Policarpo, Civita e governadores

Integrantes da comissão decidem hoje se chamam para depor autoridades e jornalistas suspeitos de envolvimento no esquema criminoso de Carlos Cachoeira
por Redação da RBA publicado 14/08/2012 12h36, última modificação 14/08/2012 13h24
Integrantes da comissão decidem hoje se chamam para depor autoridades e jornalistas suspeitos de envolvimento no esquema criminoso de Carlos Cachoeira

Se convocado, Roberto Gurgel terá de explicar porque não deu prosseguimento às investigações da Operação Vegas (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr)

São Paulo - A CPMI do Cachoeira está reunida hoje (14) em sessão que deve analisar uma bateria de quase 100 requerimentos – entre eles os que pedem a convocação dos governadores Marconi Perillo (PSDB-GO), Siqueira Campos (PSDB-TO) e Silval Barbosa (PMDB-MT); do procurador-Geral da República Roberto Gurgel; do empresário Roberto Civita, dono da Editora Abril; e do jornalista Policarpo Jr., diretor de redação da revista Veja em Brasília.

Todos são suspeitos de ligações com os esquemas criminosos do contraventor Carlos Cachoeira, segundo as investigações da Polícia Federal nas operações Vegas e Monte Carlo. No caso do procurador-Geral, ele teria de explicar porque demorou mais de dois anos para dar prosseguimento às investigações contra o então senador Demóstenes Torres (ex-DEM), também integrante do esquema. Gurgel recebeu os documentos da PF em 2009, mas só abriu a ação no começo de 2012, quando o conteúdo dos inquéritos vazou na imprensa e nas redes sociais.

Já o empresário Roberto Civita e o jornalista Policarpo Jr. teriam de esclarecer as muitas evidências de que Cachoeira e a revista Veja agiram em parceria desde pelo menos 2005, ora com matérias que favoreceriam as negociatas do bicheiro, ora com esquemas de arapongagem para alimentar reportagens da publicação contra integrantes dos governos Lula e Dilma.

O requerimento para convocação de Civita é de autoria do senador Fernando Collor (PTB-AL). O que pede a ida de Policarpo à CPI é do deputado Dr. Rosinha (PT-PR). O deputado fez um levantamento das gravações da PF que reforçam a tese de conluio entre o jornalista e contraventor. Parte dessas conversas foi publicada na revista Carta Capital desta semana. Em uma delas, Policarpo aparece pedindo a Cachoeira material contra o deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO) para uma apuração envolvendo supostos desvios na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Em bloco

Segundo levantamento do Blog da Cidadania, a bancada petista na CPMI teria fechado questão em torno da convocação do jornalista da Veja e votaria favoravelmente em bloco, ao lado de parlamentares do PCdoB, do PSB e do PTB. Juntos, eles somam 11 votos. São necessários 15. Os quatro votos restantes teriam de vir do PMDB – que, de acordo com o blog, estaria “hesitando”.

Para o líder do PT na Câmara, deputado Jilmar Tatto (PT-SP), a convocação de Policarpo é “imprescindível” para esclarecer a natureza e os objetivos de suas atividades junto a Cachoeira. “A imprensa é livre, só não pode ter suspeito de crime se passando por jornalista”, disse Tatto.

Com agências e blogs