Home Mundo Cuba agradece solidariedade de mais de 140 países-membros da ONU
homenagens

Cuba agradece solidariedade de mais de 140 países-membros da ONU

Representantes internacionais prestaram homenagem a Fidel Castro em Missão Permanente de Cuba nas Nações Unidas, em Nova York
Publicado por Opera Mundi
11:43
Compartilhar:   
acn
kim.jpg

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, presta homenagem a Fidel Castro, morto no último dia 25

Opera Mundi – A embaixadora cubana Ana Silvia Rodríguez agradeceu hoje (5) as mensagens de solidariedade recebidas por representantes de mais de 140 países membros da ONU pela morte do ex-presidente e líder revolucionário cubano Fidel Castro.

Representantes internacionais e funcionários da ONU prestaram homenagem a Fidel na Missão Permanente de Cuba nas Nações Unidas, com sede em Nova York, onde assinaram o livro de condolências pela morte do líder cubano.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, foi uma das autoridades a oferecer suas condolências ao povo cubano. “Fidel Castro foi uma figura emblemática da revolução cubana e uma energética voz a favor da justiça social, que deixou uma importante marca no seu país e na política global”, disse Ban.

Rodríguez também citou a visita de António Guterres, próximo secretário-geral da ONU que assumirá a partir de janeiro de 2017, e de Peter Thomson, presidente da Assembleia Geral da organização, que afirmou que Fidel Castro foi “um dos líderes mais ilustres do século 20”.

“Foi um defensor incansável da igualdade no cenário internacional e uma inspiração para os países em desenvolvimento, sua dedicação para o avanço, especialmente no âmbito da saúde, será sempre lembrado”, disse Thomson em reunião da Assembleia Geral.

Além do livro de condolências, os integrantes da missão cubana assinaram o juramento de lealdade ao “conceito de revolução” expressado pelo ex-presidente em 2000.

O conceito de revolução é amplamente conhecido na ilha desde que Fidel o incluiu em seu discurso do dia 1º de maio de 2000 e foi reproduzido em cartazes por todo o país.

“Revolução é sentido do momento histórico, é mudar tudo o que deve ser mudado, é igualdade e liberdade plenas, é ser tratado e tratar os demais como seres humanos, é nos emancipar por nós mesmos e com nossos próprios esforços”, destaca um fragmento do texto.

“Patentizamos nosso compromisso com o conceito de revolução do comandante, mas também com o seu legado e com levar adiante suas ideias, seu pensamento e seu trabalho de justiça social”, destacou Rodríguez.

registrado em: , , , ,