Home Cultura Música e poesia rimada se fundem pelas mãos de Antonio Nóbrega no álbum ‘Rima’
Cultura popular

Música e poesia rimada se fundem pelas mãos de Antonio Nóbrega no álbum ‘Rima’

Convidado do 'Hora do Rango', artista apresenta o novo trabalho em show no próximo sábado, em São Paulo
Publicado por Luciano Velleda, para a RBA
09:49
Compartilhar:   
Silvia Machado

Novo álbum apresenta canções compostas em parceria com os poetas Bráulio Tavares, Wilson Freire e o músico Rodrigo Bragança, além de obras de Violeta Parra, Guerra Peixe e Noel Rosa

São Paulo — Antonio Nóbrega é o convidado do programa Hora do Rango desta quinta-feira (14), a partir do meio-dia, na Rádio Brasil Atual. O artista acaba de lançar o álbum Rima, com composições inspiradas na poesia rimada brasileira, referenciadas em modalidades poéticas como a sextilha, a embolada e o galope beira-mar. O disco é o primeiro depois de 12 anos em que Nóbrega se dedicou à criação de projetos relacionados à dança brasileira.

Rima apresenta ao público canções compostas em parceria com os poetas e letristas Bráulio Tavares e Wilson Freire e o músico Rodrigo Bragança, além de obras de Violeta Parra (Volver a los Diecisiete), Guerra Peixe (Mourão) e Noel Rosa (Três Apitos). Com o novo trabalho, o artista procura difundir a diversidade de modelos de estrofes e rimas criadas pelos poetas populares, principalmente no Nordeste, berço de uma vasta gama de modalidades poéticas.

“Desde que tomei conhecimento da poesia popular brasileira, logo percebi que ela configurava um edifício simbólico de muitos andares”, explica Nóbrega, que se apresentará no próximo sábado (16) na Casa Natura Musical, em São Paulo. Segundo ele, esse conhecimento veio pela convivência com repentistas e emboladores, e pela leitura das obras de grandes escritores, como Leonardo Mota, Câmara Cascudo e Mário de Andrade.

Nascido em Recife em 1952, Antonio Nóbrega começou a estudar violino aos 8 anos. Em 1971, foi convidado pelo escritor Ariano Suassuna a integrar o Quinteto Armorial e, a partir dali, se dedicou a estudar o universo da cultura popular brasileira e a criar shows de teatro, dança e música.

Recebeu diversos prêmios por seus espetáculos, além de já ter gravado 12 álbuns e três DVDs. É ainda fundador do Instituto Brincante, em São Paulo. Em 2014, o cineasta Walter Carvalho realizou o longa-metragem Brincante, dedicado a sua trajetória artística.

O programa

Hora do Rango, apresentado por Colibri Vitta e também premiado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), recebe ao vivo, de segunda a sexta-feira, ao meio-dia, sempre um convidado diferente com algo de novo, inusitado ou histórico para dizer e cantar. Os melhores momentos da semana são compilados e reapresentados aos sábados e domingos, no mesmo horário, na Rádio Brasil Atual.