Estreia

Espetáculo resgata recordações e reflexões de um condenado à morte

Grupo teatral Nóis Não Usa Black Tie, da CUT, apresenta de 7 a 29 de novembro a peça 'O Último Dia de Um Condenado' no Espaço Cultural Lélia Abramo

Karina Iliescu Costa/Divulgação
O Último Dia de um Condenado

Além da pena capital, obra destaca o fluxo de consciência da personagem e sua importância na sociedade

Estreia nesta sexta-feira (7), no Espaço Cultural Lélia Abramo, a peça O Último Dia de Um Condenado. O espetáculo encenado pelo grupo teatral Nóis Não Usa Black Tie, da CUT, retrata os últimos dias de um preso condenado à guilhotina. Com apresentações às sextas e sábados, a peça tem direção de Mauro Schames, que fez também a adaptação do romance homônimo do poeta, dramaturgo e ativista francês Victor Hugo.

O personagem, representado por Sérgio Santos, expõe seus questionamentos a respeito da pena de morte, muito recorrente na França no século 19, período de restauração da monarquia. “A obra destaca não só o problema da pena capital, mas também o fluxo de consciência da personagem que, encarcerada em si, reflete sobre sua própria importância na sociedade, permeada por lembranças da infância, recordações nostálgicas e outros questionamentos que surgem ao longo das seis semanas antes da morte”, afirma o diretor.

Segundo Schames, a peça problematiza as implicações sociais do crime: “A personagem alterna questões sociais tanto relativas ao julgamento – já que ele comete um crime e, consequentemente, condena a sociedade a cometer outro também – como às relacionadas à função da religião neste processo e, ainda, às consequências futuras a sua filha, que será moralmente condenada pelo crime do pai”.

O grupo Nóis Não Usa Black Tie é formado por dirigentes e trabalhadores de base de sindicatos filiados à CUT, além de funcionários da central. Foi criado em 2010 a partir de um curso realizado em uma parceria entre a CUT e o diretor Celso Frateschi, com o objetivo de estimular a prática teatral como instrumento de formação e expressão democrática. O nome da companhia é uma clara referência à peça Eles Não Usam Black Tie, escrita por Gianfrancesco Guarnieri para o Teatro Arena em 1958 e que em 1981 virou filme, sob direção de Leon Hirszman.

O Último Dia de Um Condenado
Quando: de 7 a 29 de novembro, às sextas e sábados, às 20h
Onde: Espaço Cultural Lélia Abramo
Rua Carlos Sampaio, 305, Bela Vista, São Paulo
Quanto: R$ 10 e R$ 5 (bancários sindicalizados)

Ficha técnica
Direção e adaptação:
Mauro Schames
Elenco: Sérgio dos Santos
Companhia: Grupo Teatral Nóis Não Usa Black Tie, da CUT