Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2012 / 05 / A partir deste mês, auxílio-alimentação de servidores públicos de São Paulo aumenta 100%: R$ 8 para comer

A partir deste mês, auxílio-alimentação de servidores públicos de São Paulo aumenta 100%: R$ 8 para comer

por raoniscan publicado 02/05/2012 18:57, última modificação 02/05/2012 19:36
Comments

São Paulo – A partir deste mês, 381 mil servidores públicos do estado de São Paulo terão à disposição, diariamente, o dobro da quantia disponível para auxílio-alimentação: R$ 8. O aumento de 100% do popular "vale-coxinha", como foi apelidado pelos funcionários, foi o "presente" do governador Geraldo Alckmin por conta do Dia do Trabalho. 

Para o presidente da Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo, Antonio Luiz Machado, o valor não condiz com a realidade paulista. “Embora dobrando o preço do vale- refeição, ele ainda não acompanha o preço de mercado em relação ao custo da refeição”, disse. Ele destacou hoje (2) que “setores de administração pública, como Tribunais, Tribunais de Contas, Assembleia Legislativa  e outros, o vale-refeição tem níveis bem superiores a isso, chegando a ser três vezes maior”.

De acordo com o governo estadual, o aumento de R$ 4 irá abranger servidores das áreas de educação, segurança e saúde com salário de até R$ 2,6 mil. O secretário de Gestão Pública, Davi Zaia, informou que, a pedido de Alckmin, diversos estudos foram realizados para se chegar a esse valor. 

Para Machado, são análises que deveriam ser mais realistas e levar em consideração o valor pago em média pelo mercado em geral. “Se formos seguir o que ocorre nas atividades privadas, o vale alimentação oferecido corresponde ao valor de uma refeição completa”, falou.

O presidente da associação disse que terá de continuar batalhando por aumentos significativos no valor do benefício. “Temos um movimento comum no sentido de garantir que os trabalhadores que possuem renda mais baixa possam receber o mesmo valor de vale-alimentação que aqueles que possuem uma renda mais alta”, disse.

registrado em: ,
comentários do blog alimentados pelo Disqus