Você está aqui: Página Inicial / Política / 2012 / 10 / 'Entrei no PSDB em lealdade a Serra', diz coronel que ameaçou jornalista de morte

'Entrei no PSDB em lealdade a Serra', diz coronel que ameaçou jornalista de morte

Ex-comandante da Rota eleito vereador de São Paulo no último domingo pode ter candidatura impugnada por incitação à violência
por Redação da RBA publicado 10/10/2012 10h47, última modificação 10/10/2012 11h04
Ex-comandante da Rota eleito vereador de São Paulo no último domingo pode ter candidatura impugnada por incitação à violência

O tucano Paulo Telhada, ao centro, foi o quinto vereador mais votado (Foto: reprodução/Página de Telhada no Facebook)

São Paulo - O coronel Paulo Adriano Lopes Telhada, ex-comandante da Rota eleito vereador em São Paulo no último domingo (7), afirmou em entrevista para o repórter Gabriel Mestieri, do portal R7, que entrou para o PSDB em “lealdade” ao ex-governador José Serra, hoje candidato a prefeito na capital paulista.

Telhada é alvo de três ações do Ministério Público que pedem a impugnação de sua candidatura. Em uma delas, por incitação à violência em seu perfil no Facebook. Ele também é acusado de ameaçar de morte o jornalista André Caramante, da Folha de S.Paulo, que teve de sair do país para preservar sua vida.

telhada com serra

Após publicar um artigo com críticas aos crimes cometidos pela Rota, em 14 de julho, Caramante passou a receber várias ameaças. Uma delas foi postada por Telhada no Facebook. Disse o coronel: “Quem defende bandido, é bandido também. Bala nesses safados”. Em outra mensagem, um policial militar chamado paulo Sérgio Ivasava Guimarães dá apoio a Telhada: “Esse Caramante é mais um vagabundo. Coronel, de olho nele”.

Eleito vereador com a quinta maior votação, Telhada diz que agora irá às ruas para ajudar a eleger Serra prefeito. “Com certeza [vou participar da campanha de Serra]. No que ele precisar de mim. Entrei no PSDB em lealdade ao Serra, que me deu o comando da Rota quando ninguém acreditava em mim”, afirmou.

registrado em: , ,