Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 10 / Segundo turno melhora o debate político, diz Sócrates

Segundo turno melhora o debate político, diz Sócrates

por Andrea Ponte Souza, especial para Rede Brasil Atual publicado , última modificação 03/10/2010 22h40

"Ode ao ego": Sócrates criticou nível da discussão entre candidatos (Foto: Divulgação TV Cultura)

São Paulo – O segundo turno para presidente entre Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) vai enriquecer o debate político no país, na visão do ex-jogador de futebol Sócrates. “O segundo turno deveria ser obrigatório, tanto em nível nacional como estadual, porque prolonga e melhora o debate político no Brasil, que ainda é muito fraco”, disse em entrevista à Rede Brasil Atual.

O ex-jogador do Corinthians e do Flamengo, que tem declarada opção pela esquerda, disse esperar que o futuro presidente dê continuidade ao trabalho de Luiz Inácio Lula da Silva nos últimos oito anos de governo. “Sem dúvida o país avançou muito nesses dois mandatos de Lula. Ainda falta fazer muita coisa, mas espero que o próximo presidente não jogue fora tudo o que foi feito. Em oito anos, houve uma bela evolução no país”, afirmou.

O grau do debate político brasileiro, no entanto, “está no chão”, de acordo com o ex-craque. “Você percebe isso, por exemplo, com a grande votação que teve o Tiririca (candidato a deputado federal). Candidatos como ele vão continuar sendo eleitos por falta de debate sério. O que se viu nessas eleições, na propaganda eleitoral e nos debates foi uma ode ao ego”, criticou. O candidato a deputado federal pelo PR de São Paulo foi o mais votado em todo o país, com mais de 1 milhão de votos.

Sócrates também criticou o nível de mobilização nessas eleições, que segundo ele foi frustrante. “Temos que tirar lições disso, essa eleição foi crítica, com diversos candidatos ao Senado e à Câmara ignorantes e despreparados”, avaliou.