Você está aqui: Página Inicial / Esportes / 2012 / 11 / Felipão assume Seleção Brasileira e fala em obrigação de vencer Copa em casa

Felipão assume Seleção Brasileira e fala em obrigação de vencer Copa em casa

por Rodrigo Viga Gaier, da Reuters publicado 29/11/2012 12h26, última modificação 29/11/2012 12h40

Felipão e Parreira, que comandaram a seleção em suas duas últimas conquistas, serão parceiros em 2014 (Foto: Ide Gomes/Frame/Folhapress)

Rio de Janeiro – O técnico Luiz Felipe Scolari foi confirmado hoje (29) como novo treinador da Seleção Brasileira de futebol e disse que a equipe tem a "obrigação" de conquistar o hexacampeonato mundial em 2014, na Copa do Mundo que será disputada pela segunda vez no Brasil.

Felipão assume a seleção depois da demissão de Mano Menezes, na última sexta-feira. Após um ano conturbado à frente do Palmeiras, conquistou a Copa do Brasil deste ano, mas foi dispensado pela diretoria do clube em setembro, na esteira de uma série de maus resultados que culminaram com o rebaixamento da equipe para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Além do treinador, que comandou a seleção em sua última conquista de título mundial, em 2002 na Coreia do Sul e do Japão, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) também confirmou a chegada de Carlos Alberto Parreira, campeão mundial com o Brasil em 1994, para ser coordenador de seleções. "É com grande alegria que volto a trabalhar e estar envolvido num grande projeto da seleção brasileira que é a Copa de 2014", disse Felipão a jornalistas logo após o anúncio oficial.

"Nós temos a obrigação sim de ganharmos o título, porque jogamos em casa", acrescentou o treinador que, no entanto, negou se sentir pressionado pela nova missão.

A escolha de Felipão e Parreira, comandantes da seleção nas duas últimas conquistas mundiais da seleção brasileira, foi anunciada pelo presidente da CBF, José Maria Marin, que fez uma defesa da escolha de um técnico brasileiro para o cargo, após especulações de que o ex-técnico espanhol do Barcelona Pep Guardiola teria mostrado interesse no cargo.

O dirigente lembrou o fato de o Brasil ter conquistado cinco Copas do Mundo sob comando de treinadores brasileiros e elogiou treinadores que têm se destacado no país como o técnico do Santos, Muricy Ramalho, do Corinthians, Tite, do Grêmio, Vanderlei Luxemburgo, e do campeão brasileiro Fluminense, Abel Braga. "Escolhemos então esses dois grandes campeões respeitados não só no nosso país, mas principalmente no mundo inteiro, que é o campeão Luiz Felipe Scolari e o campeão Carlos Alberto Parreira", disse Marin.

Parreira, que agora assume o cargo ocupado por Mario Jorge Lobo Zagallo na Copa de 1994, agradeceu a oportunidade de disputar a quinta Copa do Mundo pela seleção brasileira e, assim como Felipão, também bateu na tecla do compromisso de conquistar o hexa em casa. "O objetivo é um só: fazer com que o Brasil seja campeão do mundo. Não passa na cabeça de ninguém que, em casa, não sejamos campeões do mundo", afirmou Parreira, que além do tetracampeonato de 1994 também dirigiu o Brasil na fracassada campanha de 2006, na Copa da Alemanha.

registrado em: , ,