pandemia

Brasil volta a registrar mais de mil mortos em 24h pela covid-19

Resultado negativo vem após 15 dias com média diária de mortes abaixo de 800. Embora possa não parecer, a pandemia de covid-19 não passou

CC.0 wikimedia
Difícil falar em segunda onda sem superar a primeira. Mas cientistas temem novo aumento na letalidade

São Paulo – O Brasil teve 1.041 mortes por covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, registradas oficialmente nesta quarta-feira (30). Foi o primeiro dia em que o número de vítimas da infecção voltou a superar a casa do milhar em mais de duas semanas, de acordo com boletim do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), divulgado no fim da tarde de hoje.

A alta vem após 15 dias consecutivos de média diária em torno de 800 mortes. Com o acréscimo, o total de vítimas no país soma 143.962 vidas perdidas para a pandemia.

Cientistas alertam para uma possível segunda onda de contágio, como já ameaça ser constatado em Manaus, por exemplo. Durante 12 semanas, o país sustentou média acima das mil mortes por dia.

O descaso do poder público aliado às aglomerações cada vez mais frequentes dos cidadãos forçam a curva de mortes para cima. Após novo declínio nas mortes, detectado a partir do início de setembro, o descaso foi generalizado. Praias lotadas, serviços não essenciais funcionando normalmente e cada vez mais pessoas sem máscaras pelas ruas das principais cidades brasileiras.

Em relação ao número de novos infectados, foram 32.554 nas últimas 24 horas. O total de doentes, desconsiderando a subnotificação, desde o início do surto, em março, é de 4.810.076.