ISOLAMENTO

Doria prorroga quarentena até 22 de abril e manda recado a Bolsonaro

Estado já registra 275 mortes por coronavírus e 4.620 casos confirmados da doença. Governador determinou ação do polícia contra desrespeito a quarentena

Rovena Rosa/EBC
Determinação do governo paulista segue a mesma: todo comércio deve permanecer fechado, mantendo-se apenas os serviços essenciais

São Paulo – O governador paulista, João Doria (PSDB), prorrogou a quarentena no estado até o próximo dia 22. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (6) e a determinação entra em vigor a partir de quarta (8), dando continuidade à quarentena iniciada em 23 de março. Ele também autorizou o uso de força policial para impedir aglomerações em praças ou qualquer outro local e disse que os prefeitos dos 645 municípios devem cumprir a medida. A medida foi tomada tentar para frear o avanço do coronavírus. São Paulo registra 275 mortes por covid-19 e 4.620 casos confirmados.

“Isso é constitucional, não é uma deliberação que pode ou não ser seguida. Ela deve ser seguida por todos os municípios do estado. Nenhuma aglomeração, de nenhuma espécie, em nenhuma cidade ou área do estado de São Paulo será admitida. As Guardas Municipais ou Metropolitanas deverão agir. E se for preciso, deve ser acionada a Polícia Militar”, afirmou Doria. O governador disse que inicialmente haverá uma advertência verbal, mas quem descumprir a quarentena pode ser preso e processado.

Campanha ‘Leitos para Todos’ busca garantir igualdade no atendimento

A determinação do governo paulista segue o padrão já adotado: todo comércio deve permanecer fechado, sendo mantidos apenas os serviços essenciais, como supermercados, padarias, entregas, postos de combustível, oficinas, pet shops, transportes e serviços de saúde e segurança. Ao mesmo tempo, São Paulo segue com a campanha de vacinação contra a gripe. Desde 23 de março, mais de 4,8 milhões de pessoas já foram vacinadas em todo o estado. A campanha tem como público-alvo idosos e profissionais da saúde. A vacina não tem eficácia contra o coronavírus.

Notícias falsas divulgadas por Bolsonaro são risco ao cidadão

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas, apresentou dados indicando que as medidas adotadas até agora tiveram impacto positivo em evitar um aumento ainda mais grave de casos do coronavírus no estado. No entanto, elas ainda são insuficientes e é necessário um aumento no rigor da quarentena, com redução da circulação de 70%.

Sem as medidas, a estimativa é que houvesse 10 vezes mais casos e o estado chegaria e 150 mil casos daqui a uma semana, com 5 mil mortes. Segundo o governo paulista, a prorrogação da quarentena deve evitar 166 mil óbitos, 630 mil hospitalizações e 168 mil internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Recado a Bolsonaro

Doria destacou que as medidas aplicadas em São Paulo estão seguindo aquilo que a ciência e os médicos orientam “e não o populismo, a visão ideológica, torpe, fraca e medíocre”. O governado fez um novo apelo para que a população continue ficando em casa o máximo possível. E disse que não vai ceder às pressões que recebe nas redes sociais, no whatsapp e por telefone, pelo fim da quarentena.

“Será que a ciência mundial está errada? Será que a Organização Mundial da Saúde está errada? Será que ministros e secretários de Saúde de 56 países do mundo, que recentemente fizeram uma conferência com o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus), recomendando o afastamento social, o isolamento e as medidas em que cada um desses países vinha adotando, respaldado na medicina e na ciência, estão todos errados? Será que um único presidente da República no mundo é o certo? É quem tem o poder, ciência e conhecimento para discordar do mundo que quer proteger vidas e salvar pessoas?”, questionou o governador.

O que funciona e o que segue fechado durante a quarentena?

Funcionam:

Hospitais, clínicas, farmácias e clínicas odontológicas

Transporte público

Transportadoras e armazéns

Empresas de telemarketing

Pet shops

Deliverys

Supermercados, mercados e padarias0

Limpeza pública

Postos de combustível

Continuam fechados:

Bares;

Restaurantes;

Cafés;

Casas noturnas;

Shopping centers e galerias;

Academias e centros de ginástica;

Espaços para festas, casamentos, shows e eventos;

Escolas públicas ou privadas.

*Bares, cafés e restaurantes podem manter o funcionamento em sistema de delivery e/ou drive thru.