Home Política O misterioso caso de Adélio e a facada tem processo encerrado pela Justiça
Sem recurso

O misterioso caso de Adélio e a facada tem processo encerrado pela Justiça

Vara Federal de Juiz de Fora, em Minas Gerais, considera que agressor é inimputável por sofrer de doença mental. Ninguém recorreu da sentença
Publicado por Vitor Nuzzi, da RBA
20:12
Compartilhar:   
Reprodução

Agressor do então candidato foi considerado inimputável pela Justiça e deve ficar em manicômio judiciário

São Paulo –O caso de Adélio Bispo de Oliveira, que atacou o então candidato Jair Bolsonaro em 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG), transitou em julgado. Isso significa que o processo foi encerrado, sem que as partes tenham recorrido, de acordo com informações do portal G1.

Em junho, a 3ª Vara Federal da cidade mineira considerou Adélio inimputável criminalmente. Segundo a sentença, ele sofre de Transtorno Delirante Persistente. Ele deve permanecer em um manicômio judiciário. O Ministério Público Federal, o agora presidente Bolsonaro e a defesa do réu não recorreram da decisão.

O Judiciário converteu a prisão preventiva em internação por tempo indeterminado. Adélio foi considerado inimputável por ter doença mental. Foram feitos três laudos, dois judiciais e um particular, para avaliar seu estado.

No ano passado, a Polícia Federal abriu inquérito e concluiu que Adélio agiu sozinho no ataque – e foi indiciado por prática de atentado pessoal por inconformismo político. Há um segundo inquérito aberto pela PF, para investigar possíveis ligações do agressor.