Filtro

Eleições têm 27 mil candidatos concorrendo a 1.600 vagas

Cargo mais disputado é o de deputado estadual: 17.943, mais de 17 nomes por vaga nas Assembleias Legislativas

Arte RBA
eleição

São Paulo – As eleições deste ano, para todos os cargos, receberam 29.090 registros, quase 3 mil a mais do que em 2014, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mas, com 2.125 nomes considerados inaptos (7,3% do total), o número de candidatos é de 26.965, que concorrerão a 1.629 cargos, resultando em um “vestibular” de 16,5 por vaga.

As mais disputadas são as deputado estadual: são 17.943 candidatos disputando 1.035 cadeiras nas Assembleias Legislativas, ou 17,4 por vaga. Em seguida, 8.591 candidatos a deputado federal tentam um dos 513 assentos na Câmara – proporção de 16,7.

Esses dados não consideram a eleição para deputado distrital, que só ocorre em Brasília. Ali, 981 candidatos disputam 24 cadeiras (40,9).

A eleição terá ainda 358 candidatos a senador, que tentam 54 vagas, dois terços da Casa. São 6,6 por cadeira.

No Executivo, os 27 cargos de governador serão disputados por 202 políticos, ou 7,5 candidatos por vaga. Por fim, a corrida para a Presidência da República tem 13 nomes registrados.

O partido com maior número de candidatos é o PSL, do presidenciável Jair Bolsonaro: 1.543. Em seguida, vêm Psol (1.347), PT (1.309), Patriotas (1.234) e MDB (1.127). As legendas com menos nomes são PSTU (212), PCO (132) e PCB (97). Nomes com bancadas mais expressivas na Câmara aparecem em posições intermediárias, casos de PSDB (951 candidatos) e DEM (692).

Mais de dois terços (68,4%) são homens, ante 31,6% de candidaturas de mulheres. Há 54,4% de casados e 31,6% de solteiros, além de divorciados (11,1%), viúvos (1,68%) e separados judicialmente (1,13%). 

A maioria dos candidatos declarou ter cor branca: 52,4%). Depois vêm pardos (35,7%), pretos (10,87%), amarelos (0,58%) e indígenas (0,46%). 

No recorte por escolaridade, 48,73% têm ensino superior completo e 29,39%, ensino médio. Por faixa etária, 16,09% têm de 45 a 49 anos, 15,84% de 50 a 54 e 14,75%, de 40 a 44 anos. Menos de 2% estão na faixa de 21 a 24 anos.