primeiro ato

Lula chega em Minas Gerais ‘em defesa da soberania nacional’

'A escolha do Vale do Aço foi em função do desmonte que o país está vivendo com a crise da siderurgia', disse o ex-presidente que passa hoje (23) por Ipatinga, para iniciar sua caravana pelo estado

José Isabel do Nascimento | 7/10/63 | wikipedia
massacre de ipatinga

Massacre de Ipatinga, 1963, deixou dezenas de operários mortos. Soldado vigia, no caminhão, operários em greve ao fundo

São Paulo – “No ano de 2002, conquistamos o que muitos almejaram. O período que eu vi um povo ter voz, direito e acesso às coisas que antes só tinham a elite”, afirma o vigilante Luiz Carlos Lima, residente da cidade de Ipatinga, Minas Gerais. Lima refere-se ao ano em que, pela primeira vez, um projeto popular chegou à presidência na República, após a redemocratização. Luiz Inácio Lula da Silva e os governos consecutivos do PT criaram empregos e oportunidades na região, com 16 novos campi universitários e 43 institutos federais em todo o estado.

Agora, Lula retoma sua caravana pelo país, a fim de ouvir os brasileiros. O ex-presidente, após o sucesso de sua passagem pelo Nordeste, explica o porquê de escolher a região mineira, conhecida como Vale do Aço. “A escolha do Vale do Aço foi em função do desmonte que o país está vivendo com a crise da siderurgia”, disse. De acordo com o coordenador da caravana, Marcio Macedo, outras regiões de Minas Gerais devem receber a visita de Lula no ano que vem.

Não é a primeira vez que o ex-presidente passa pela região em uma caravana. Em 1994, Lula esteve presente em sua campanha pelo Brasil. Desta vez, serão ao menos 14 cidades visitadas até o dia 30 de outubro. O ato inaugural desta viagem, hoje (23), às 18h, tem como tema “a defesa da soberania nacional”. “O Vale do Aço é o berço do Partido dos Trabalhadores em Minas Gerais, onde sindicatos promoveram manifestações históricas em prol dos trabalhadores”, afirma sua assessoria em nota.

“A região do Rio Doce por ter sido palco de uma das tragédias mais dolorosas do nosso país, que foi o desastre de Mariana. O Vale do Mucuri é uma região com características climáticas que castigam a região. O Vale do Jequitinhonha é onde você pode observar a força dos programas sociais e o que faz a falta deles. O Norte de Minas traz um debate rico sobre desenvolvimento regional, e BH, talvez, seja uma síntese de todas as Minas Gerais”, completou Lula.

A cidade escolhida para ser a primeira visitada por Lula na região é conhecida como “a capital do Vale do Aço”, e tem em sua história a luta dos trabalhadores. No dia 7 de outubro de 1963, grupos armados abriram fogo contra centenas de operários organizados em um ato na frente da usina Usiminas. “Estavam em curso as negociações pelo reajuste salarial, e o clima vinha tenso entre trabalhadores e vigilantes da empresa. As hostilidades cresceram no dia anterior ao massacre”, afirma em nota o Instituto Lula.

Ainda no dia anterior, um trabalhador, Odir Rodrigues, reagiu à opressão dos vigilantes da usina e foi espancado. A Polícia Militar compareceu com a cavalaria e enfrentou os empregados, que usavam armas improvisadas para resistir. De acordo com as informações do Memorial da Democracia, ao menos 30 pessoas foram assassinadas pelos militares e vigilantes, incluindo crianças. Os policiais envolvidos foram afastados da corporação, entretanto, as punições foram revertidas após o golpe militar no ano seguinte.

Em breve mais informações.