Custo de vida

IPCA tem menor taxa para janeiro, e inflação acumulada é de 5,35%

arquivo/ABr Aumento das tarifas de ônibus urbanos representaram o maior impacto individual na inflação de janeiro São Paulo – O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) variou 0,38% […]

arquivo/ABr
ônibus urbanos

Aumento das tarifas de ônibus urbanos representaram o maior impacto individual na inflação de janeiro

São Paulo – O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) variou 0,38% em janeiro, acima de dezembro (0,30%), mas no menor nível para o mês desde o início da série histórica. Em janeiro do ano passado, por exemplo, a taxa oficial da inflação no país foi de 1,27%. No acumulado em 12 meses, o IPCA recuou de 6,29% para 5,35%. Os dados foram divulgados hoje (8) pelo IBGE.

De acordo com o instituto, as tarifas de ônibus urbanos, com alta de 2,84%, representaram o maior impacto individual do mês, com 0,07 ponto percentual. De 13 regiões pesquisadas, a tarifa ficou mais cara em oito, com destaque para Brasília (14,75%), onde chegou a ser suspenso por dez dias, e Vitória (15,19%). Com isso, Transportes teve a maior variação entre os grupos, com alta de 0,77% no primeiro mês do ano, ainda assim menor que em dezembro (1,11%).

O item combustíveis (1,28%) também pressionou o grupo – o IBGE apurou alta de 3,10% no litro de etanol e de 0,84% no de gasolina. Já as passagens aéreas passaram de 26,29% em dezembro para -7,36% no mês passado, explicando a menor variação. 

Outros grupos importantes na composição do IPCA tiveram alta maior: Alimentação e Bebidas passou de 0,08% para 0,35%, enquanto Habitação foi de -0,59% para 0,17%.

INPC

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) variou 0,42%, ante 0,14% em dezembro e 1,51% em janeiro de 2016. Em 12 meses, varia agora 5,44%, menos que no período imediatamente anterior (6,58%).