Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2009 / 11 / Juros bancários ficam praticamente estáveis, constata Procon-SP

Juros bancários ficam praticamente estáveis, constata Procon-SP

por Redação da RBA publicado 10/11/2009 13h21, última modificação 10/11/2009 13h25

A taxa média de juros de crédito pessoal oscilou 0,04 ponto percentual para baixo Segundo pesquisa da Fundação Procon de São Paulo divulgado nesta terça-feira (10). O juro médio ficou em 5,17%, contra 5,21% de outubro. No cheque especial, as taxas permaneceram inalteradas.

É a menor média de juro para o empréstimo pessoal desde setembro de 2004. Apesar disso, o Procon adverte que o consumidor deve evitar essas modalidades de crédito, porque não há expectativa de baixa nos próximos meses. O principal indicador para isso são informações de atas de reuniões do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), que define a taxa básica de juros, indicando que a Selic deve permanecer inalterada.

As taxas do cheque especial não apresentaram alteração, mantendo-se na média de 8,79% ao mês. A nota do do Procon explica que os prazos considerados na pesquisa foram de 12 meses para clientes não preferenciais com taxas máximas prefixadas, no caso do empréstimo pessoal, e de 30 dias para o cheque especial.

Foram consultada dez instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Nossa Caixa, Real, Safra, Santander e Unibanco. Os dados foram coletados no dia 4 de novembro, em simulações com prazo de 12 meses, já que todos os bancos pesquisados trabalham com este prazo. Foram consideradas as taxas máximas pré-fixadas estabelecidas pelas instituições financeiras.

Clique aqui para acessar a íntegra da pesquisa.

registrado em: , ,