#8demarço

Mulheres do MST são mantidas presas pela PM de Goiás

Elas foram detidas em um ônibus após ocupar agência do INSS, em protesto contra a reforma da Previdência

reprodução/MST
sequestro MST

PM exige que três mulheres do MST sejam entregues para serem presas por ocupar prédio do INSS

São Paulo – Após ocupar o prédio do INSS no município de Formosa, em Goiás, na manhã desta quarta-feira (8), 80 camponesas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) são mantidas presas pela Polícia Militar (PM) dentro de um ônibus. De acordo com a direção estadual do movimento, para liberá-las os policiais estariam exigindo que ao menos três delas se apresentem para serem presas por causa da ocupação.

A mobilização faz parte das ações do MST no Dia Internacional da Mulher, em protesto contra a proposta de reforma da Previdência do governo Temer. O movimento denuncia a truculência e repressão da polícia e o desrespeito à liberdade de organização. 

Exigimos o respeito à liberdade de organização e a liberação das companheiras que estão reivindicando seus direitos! Nenhum direito a menos! Viva a luta das mulheres camponesas!”, conclama o MST, em nota.

 

Leia também

Últimas notícias