Home Cidadania Estudantes acampam em frente à prefeitura de São Paulo por passe livre a todos
direito de ir e vir

Estudantes acampam em frente à prefeitura de São Paulo por passe livre a todos

Universitários e secundaristas pedem reunião com prefeito para discutir transporte público. 'Queremos um passe de estudante sem modalidades', afirma presidenta da UEE de São Paulo
Publicado por Carol Scorce, para a RBA
12:25
Compartilhar:   

São Paulo – Estudantes universitários e secundaristas (ensino fundamental e técnico) ocupam desde a madrugada de hoje (15) a calçada em frente à prefeitura de São Paulo, na região central. Espalhados em barracas de camping, os jovens aguardam uma reunião com o prefeito Fernando Haddad (PT) para discutir melhorias no transporte público municipal.

Segundo a presidenta da União Estadual dos Estudantes (UEE) de São Paulo, Carina Vitral, o ato é também uma comemoração pela conquista do passe de estudante, que a partir de fevereiro deste ano, quando inicia o período letivo, será gratuito para alunos de baixa renda da rede pública. “Comemoramos em luta. O passe livre estudantil anunciado é um passo importante, mas queremos estendê-lo para todos os estudantes. O direto à educação prevê que todos os estudantes possam chegar e voltar das suas escolas, ir a museus, ao cinema. Queremos um passe de estudante sem modalidades.”

Integram a ocupação representantes da UEE, da União Nacional dos Estudantes (UNE), União Paulista dos Estudantes Secundaristas (Upes) e União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes). Ainda segundo a presidenta da UEE-SP, os movimentos irão se somar ao ato pela revogação do aumento das tarifas do transporte público, convocado pelo Movimento Passe Livre (MPL) para amanhã (16).

“Apoiamos a luta por um transporte público de qualidade, acessível a todos, e por isso apoiamos as manifestações do Movimento Passe Livre. Mas nos organizamos em atividades próprias, pulverizadas para além do centro e da cidade de São Paulo. Devemos concentrar nossas energias nessas atividades”, afirma Carina.

Até as 12h desta quinta-feira nenhum representante da prefeitura havia recebido os estudantes.