Você está aqui: Página Inicial / Saúde e Ciência / 2017 / 01 / Doria colocará ambulâncias nas marginais para encarar aumento de velocidade

A partir do dia 25

Doria colocará ambulâncias nas marginais para encarar aumento de velocidade

Das 14 ambulâncias recebidas do Ministério da Saúde, duas ficarão fixas na marginal Tietê e duas na marginal Pinheiros. Aumento da velocidade está associado a maior ocorrência de acidentes
por Cida de Oliveira, da RBA publicado 10/01/2017 18h55, última modificação 11/01/2017 08h25
Das 14 ambulâncias recebidas do Ministério da Saúde, duas ficarão fixas na marginal Tietê e duas na marginal Pinheiros. Aumento da velocidade está associado a maior ocorrência de acidentes
Divulgação/PMSP
ambulâncias marginais aumento de velocidade.jpg

Repassadas pelo Ministério da Saúde, as ambulâncias irão reforçar a frota do Samu e prestar socorro nas marginais

São Paulo – O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou hoje (10) que quatro das 14 ambulâncias recebidas por meio de convênio com Ministério da Saúde serão utilizadas exclusivamente nas marginais a partir do próximo dia 25, quando os limites de velocidade serão ampliados nessas vias que cortam a capital paulista. Duas ambulâncias ficarão fixas para atendimento na marginal Tietê e outras duas na Pinheiros, 24 horas por dia.  "Vamos restabelecer a velocidade nas marginais, mas com toda política voltada para a segurança. Todos os dias, 3,5 milhões de pessoas da capital e de fora utilizam as marginais", disse Doria.

O prefeito e seu secretário da Saúde, Wilson Pollara, assinaram convênio com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, que esteve na prefeitura para a entrega das ambulâncias que, conforme anúncio, trata-se de "renovação da frota" do Samu na capital. 

Afirmando governar para "a maioria silenciosa – o povo – e não para a minoria ruidosa", Doria destacou o que ele chama de política transversal. "Desde o governo de FHC não havia um mesmo pensamento no governo federal, estadual e municipal. E não estou falando de alinhamento político nem partidário. E sim dedicado ao povo. Servir a população em saúde é servir os mais pobres."

Antes do Natal, a equipe de Doria apresentou plano para aumento dos limites de velocidade. Para veículos leves, a partir do dia 25 de janeiro, a pista expressa de ambas as marginais passará de 70 km/h para 90 km/h e a pista central da marginal Tietê aumenta de 60 km/h para 70 km/h. Já a pista local terá duas velocidades distintas: a faixa mais à direita permanece com o limite de 50 km/h, enquanto as outras aumentam para 60 km/h. Para os veículos pesados, a velocidade máxima será de 50 km/h em toda a pista local e 60 km/h nas pistas central e expressa.

A medida contraria recomendação da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS) aos novos prefeitos, para que mantenham os limites de velocidade em vias urbanas inferiores a 50 km/h. Segundo o organismo internacional, quanto maior a velocidade de um veículo, menor será o tempo que um condutor tem de parar e evitar um choque. E que retroceder nesses avanços significa um retrocesso não apenas nos resultados estatísticos, mas no marco simbólico que representou a decisão em favor da vida.