Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2012 / 06 / Demissão de aeronautas da Gol afetará segurança dos voos, alerta sindicato

Demissão de aeronautas da Gol afetará segurança dos voos, alerta sindicato

Desde janeiro, empresa já demitiu 900 trabalhadores, resultado de uma concorrência acirrada do setor, à qual falta regulamentação, segundo diretor do SNA
por Redação da RBA publicado , última modificação 04/06/2012 12h39
Desde janeiro, empresa já demitiu 900 trabalhadores, resultado de uma concorrência acirrada do setor, à qual falta regulamentação, segundo diretor do SNA

São Paulo – A Gol Linhas Aéreas anunciou na última semana que vai demitir cerca de de 190 trabalhadores entre pilotos e comissários de bordo. Há dois meses, no início de abril, foram demitidas 131 pessoas e, com as saídas atuais, chega a 900 os funcionários despedidos da empresa desde janeiro.  

O presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), Gelson Dagmar Fochesato, avalia que um dos motivos das demissões é a competitividade das empresas aéreas, ocasionadas pela falta de políticas para o setor no país. “O mais grave é uma postura da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) que homologou as empresas brasileiras a operar os voos com três comissários a bordo, em vez de quatro. Isso coloca em risco a segurança dos passageiros e da própria tripulação”, relatou, em entrevista à Rádio Brasil Atual.

Sobre o crescimento por demanda das empresas aéreas, houve um processo de desaceleração e depois de três anos consecutivos de expansão, em 2012 a projeção da Gol não ultrapassa 10% de crescimento. “Ela cresceu além do previsto, porque havia uma disputa de mercado insana entre as empresas, só que o mercado não cresceu na mesma velocidade”, diz o presidente. Segundo ele, deveria existir uma fiscalização mais séria do governo em relação à disputa de mercado das empresas aéreas.

registrado em: