epicentro global

Segundo do mundo em infecções pelo coronavírus, Brasil tem mais 1.001 mortos em 24 horas

País passa dos 330 mil casos e toma lugar da Rússia em número de doentes confirmados, ficando atrás apenas dos Estados Unidos

Ingrid Anne / Fotos Públicas
Com a realidade da subnotificação, ainda não existe consenso científico de quando a situação deve melhorar no Brasil

São Paulo – O Brasil registrou novamente mais de mil mortos pelo novo coronavírus em 24 horas: foram 1.001 vítimas da covid-19, doença provocada pelo vírus Sars-CoV-2, de acordo com boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira (22), dia em que o país chega a 21.048 mortos desde o início do surto.

Já em relação ao número de casos, o Brasil agora é o segundo país do mundo com maior número de casos. São 330.890 infectados, com a confirmação de 20.803 nas últimas 24 horas. Fica atrás apenas dos Estados Unidos, que soma mais de 1,6 milhão de doentes. Na Rússia, terceiro mais atingido, o número é de 326.448 ocorrências.

O caso é certamente mais grave, já que a subnotificação é uma realidade admitida até pelo próprio governo Bolsonaro. Entidades de pesquisa do país e do exterior, como a Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, afirmam que o número de infectados no país já passa com folga de 1 milhão.

Números

Com taxa de mortalidade de 6,4% dos casos, o Brasil foi citado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como principal foco da doença no atual epicentro da pandemia no mundo, a América Latina.

A região mais atingida do país é o Sudeste, com 125.975 casos confirmados e 10.028 mortos nos quatro estados. Na sequência vêm Nordeste (114.553 doentes e 6.284 mortos), Norte (64.790 e 4.081, respectivamente), Sul (15.315 e 418 mortos) e Centro-Oeste (10.227 e 237).

A pandemia segue em expansão no país. Ainda não existe consenso científico de quando a curva epidemiológica deve entrar em estabilidade, após queda.

Curva epidemiológica do vírus segue em ascensão


Leia também


Últimas notícias