Você está aqui: Página Inicial / Revista do Brasil / Edição 44 / Neve ou poeira
Número 44, Fevereiro 2010

Viagem

Neve ou poeira

Estação de esqui mais elevada da Argentina atrai também os aficionados por diversões típicas do verão
por Evelyn Pedrozo publicado 06/08/2018 12h44, última modificação 06/08/2018 12h54
Estação de esqui mais elevada da Argentina atrai também os aficionados por diversões típicas do verão
divulgação
Vale Hermoso

O aventureiro pode cavalgar nas termas do rio Cobre, mergulhar, fazer trekking ou alugar uma bicicleta

Durante pouco mais de 100 dias por ano o vale de Las Leñas, no sul da Argentina, fica encoberto por uma neve de pureza reconhecida pelos praticantes de esqui, snowboard e motoneve. É uma marca característica do clima seco local, a 450 quilômetros da capital da província de Mendoza, município de Malargüe, e a 1.200 quilômetros de Buenos Aires.

A temporada de inverno vai de 11 de junho a 24 de setembro nos 230 hectares de superfície esquiável, com opções de pistas para iniciantes e intermediários. Nesse período, quando a natureza tinge todas as montanhas de branco, as temperaturas oscilam entre os 11 graus positivos e 1,4 negativo. Mas a região é famosa pelos dias ensolarados, seguidos pelas longas horas de tempestade de neve.

Las Leñas é a estação de esqui mais elevada da Argentina. O cume está a 3.430 metros e a base, a 2.240 metros, formando um desnível de 1.190 metros. Construído em 1980, o vale, no extremo sul da Cordilheira dos Andes, conta com 3 mil vagas em cinco hotéis e dois apart-hotéis. Entre as 28 pistas, cuja longitude máxima esquiável é de 7.050 metros, destaca-se uma das mais compridas do mundo para nível intermediário. O vale conta com sistema de fabricação de neve artificial. Também tem especialistas em monitoramento de avalanches.

A chegada do verão transforma a paisagem. Nesta época do ano, com temperatura média de 23 graus, saem de cena os pesados equipamentos de esqui e snowboard e surge nas montanhas uma grande variedade de equipamentos de aventuras de verão. As paisagens podem ser percorridas de bicicleta, a cavalo, de canoa ou simplesmente realizando o trekking nas trilhas e cavernas das montanhas ocultas na cordilheira.

Conheça algumas aventuras de verão:

divulgação Inverno, à noite
Quem gosta de frio vai se deliciar com a temperatura média de 6 graus e o visual diferenciado

Expedição Lost A aventura se desenvolve no local onde ocorreu um dos mais famosos acidentes aéreos, em plena Cordilheira dos Andes. Os visitantes fazem a travessia em três dias e chegam aos restos do avião Fairchild, da Força Aérea Uruguaia, que caiu em 1972 no coração da cordilheira.  

Tirolesa do grito Em uma travessia de 400 metros de largura se cruza o vale pelas elevações das montanhas. É quase um voo. Para chegar à área da tirolesa se faz uma longa caminhada, que termina na parte superior. Os aventureiros são colocados em um cabo que os leva a 60 metros de altura. Daí para a frente, a emoção fica garantida. 

Mountain bike Para se aventurar na bicicleta existe o percurso tradicional e um outro com maior grau de dificuldade. Para se definir qual deles deve ser percorrido, os participantes são avaliados por instrutores. A intensidade dos percursos pode ser intercalada.

Trekking Os circuitos de trekking desenhados por Las Leñas, tanto o tradicional quanto aquele com maior grau de dificuldade, permitem a passagem por cachoeiras e vales. No trajeto a pé, os aventureiros recebem informações sobre a flora e a fauna locais.

Cavalgada Os organizadores da atividade afirmam que para percorrer as paisagens da montanha a cavalo não é preciso ter experiên­cia. Em animais mansos, pode-se atravessar rios, subir e descer colinas com facilidade. Neste verão, uma nova cavalgada de meio dia ao vale Hermoso permite chegar aos poços de água termal do rio Cobre, onde não se pode perder um banho quente natural.

Escalada, rappel, tirolesa Após o traslado de 10 minutos em automóvel até a parede da escalada, se atravessa o rio Salado. Com a técnica de tirolesa de 25 metros, são escaladas as paredes naturais de Los Morros, que se descem em rappel, voltando a cruzar o rio.

Rafting A aventura começa no vale, saindo em traslado até a base, na nascente do rio Salado, onde começam a descida do rio e a emoção nas balsas em aproximadamente 10 quilômetros.

Quadriciclo Em quadriciclos pode-se fazer circuitos divertidos. O terreno de Las Leñas é ideal para esse tipo de veículo. O trajeto de uma ou duas horas é feito com guias.

Saiba mais
www.laslenas.com