Eleições 2018

Em sessão eleitoral, Doria declara ‘voto solidário’ a Alckmin

Candidato do PSDB ao governo de São Paulo chegou ao colégio por volta das 9h15. Ele diz que não teme o concorrente no segundo turno: 'Disputo e venço'

Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress
Eleições 2018 Doria

João Doria, candidato a governador de São Paulo, durante voto ‘solidário’ a Alckmin, na capital

São Paulo – O candidato ao governo de São Paulo João Doria (PSDB) chegou às 9h15 no colégio Saint Paul, na zona oeste da capital paulista, para votar. Ele estava acompanhado do atual prefeito da cidade, também tucano, Bruno Covas, e dos candidatos do partido ao Senado, Tripoli e Mara Gabrilli.

O ex-prefeito disse que deu um “voto solidário” ao correligionário Geraldo Alckmin nas eleições à Presidência. “Votei no Alckmin. É meu voto consciente, de razão e coração”, disse, ao ser questionado sobre um possível voto à Jair Bolsonaro (PSL).

Após o voto, em coletiva, Doria disse que cumpriu seu papel de cidadão e está otimista para o segundo turno. Ele é o líder das intenções de votos, com 33%, de acordo com o Datafolha. “Eu enfrento qualquer candidato, não escolho. Disputo e venço”, declarou.

O candidato tucano ao governo seguiu para o colégio Santo Américo, na zona sul da capital, para acompanhar o voto do presidenciável Geraldo Alckmin.

Alckmin

 

O candidato à Presidência do PSDB, Geraldo Alckmin chegou por volta das 10h40 no colégio para o voto – meia hora depois do divulgado pela campanha.

Ele não quis fazer análise política, nem falar sobre apoio no segundo turno. Ele apenas disse que aguarda a apuração. “Vamos aguardar o resultado da urna com confiança”, disse o candidato, que está confiante para o segundo turno.

Nas pesquisas Ibope e Datafolha, do último sábado (6) o tucano apareceu com 8% das intenções de votos válidos, ou seja, aqueles que não consideram nem brancos, nem nulos. Ele é o quarto colocado nos índices.

 

Leia também

Últimas notícias