Eleições 2018

‘Se continuarem valendo as regras atuais, Lula pode concorrer’, diz Haddad

Coordenador do programa de governo esteve com ex-presidente para definir próximas etapas da campanha. 'Precisamos resgatar a esperança', afirmou ex-prefeito aos integrantes da Vigília Lula Livre

vigilia lula livre

Na Vigília Lula Livre, Haddad disse não ter dúvida de que Lula será o próximo presidente do Brasil se estiver na urna eleitoral

São Paulo – Coordenador do programa de governo da pré-candidatura à Presidência da República de Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Haddad esteve novamente nesta quarta-feira (25) em Curitiba para discutir com o ex-presidente as próximas etapas do registro da candidatura às eleições. Ao sair da Superintendência da Polícia Federal no Paraná, onde Lula está preso há mais desde 7 de abril, o ex-prefeito e ex-ministro afirmou que o ex-presidente está animado com o programa de governo, cujas linhas gerais já foram apresentadas. O próximo passo agora será o registro da candidatura.

“Estamos tomando todos os procedimentos para no dia 15 levar ao registro a candidatura do Lula, com uma argumentação sólida sobre a jurisprudência do Tribunal (TSE) no sentido de garantir o registro da candidatura do presidente”, afirmou o ex-prefeito paulistano. “O debate está animado, com ideias novas, avançadas e distintas daquilo que está sendo defendido pelas demais candidaturas”, afirmou. Segundo Haddad, Lula está bastante satisfeito com a repercussão das linhas gerais do programa de governo já divulgadas.

Após conversar com a imprensa, ele visitou a Vigília Lula Livre, montada a poucos metros de distância do prédio da Polícia Federal. Ali, conversou com um grupo de mulheres que debatiam a descriminalização do aborto e explicou quais serão as etapas seguintes para registrar a candidatura do ex-presidente.

“Estou muito convicto de que eles não têm propostas. Aqui você passa uma hora com o Lula e sai com três ideias diferentes. As forças vivas do país estão com ele. Se continuarem valendo as regras atuais, Lula pode concorrer, essa é a jurisprudência”, afirmou Haddad, ressaltando que cada próxima etapa demandará um enfrentamento jurídico e político. “A gente não tem dúvida. Se ele estiver na urna, é o próximo presidente.”

Leia também

Últimas notícias