São PAulo

Estudante da Fatec é preso ao mobilizar alunos contra cobrança de mensalidade

Centro Paula Souza alega que a PM foi acionada porque estudante não quis se identificar

Acervo Pessoal
dce

O presidente do DCE Fatec, Henrique Domingues, que foi detido na quarta-feira, na unidade do Ipiranga

São Paulo – O presidente do Diretório Central de Estudantes da Faculdade de Tecnologia (DCE Fatec), Henrique Domingues, foi detido com violência pela Polícia Militar (PM), na noite da última quarta-feira (29), dentro da unidade Ipiranga da Fatec, na zona sul de São Paulo. Ele estava no local para dialogar com estudantes sobre a provável decisão favorável do Conselho Estadual de Educação à cobrança de mensalidades em cursos de pós-graduação na instituição. “O DCE Fatec é entidade reconhecida pelo Centro Paula Souza – órgão que administra a Fatec – na representação dos estudantes. É um absurdo o que aconteceu”, protestou Domingues.

Segundo o estudante, que estava acompanhado de outros membros do DCE, eles pretendiam passar nas salas de aula para dialogar com os alunos sobre dois temas: A mobilização contra a provável cobrança de mensalidade na pós-graduação – que já tem parecer favorável no Conselho – e a próxima eleição da diretoria do DCE. “Alguns professores estão defendendo a proposta e dizendo aos estudantes que nós estamos mentindo”, argumentou Domingues. No entanto, segundo Domingues, a diretoria negou acesso às salas e acionou a polícia.

O presidente do DCE gravou o momento em que os policiais chegam para retirá-lo do local. No vídeo, o PM que comanda a ação, que não foi identificado no vídeo, debocha do registro. “Pode me filmar. Deixa eu dar um tchauzinho aqui”, disse. Domingues se nega a sair, é agarrado pela jaqueta e consegue se livrar do policial. Em seguida é agarrado pelo braço, jogado no chão e algemado. “Algemaram um representante estudantil dentro da Fatec. Simplesmente por estar mobilizando os estudantes”, disse o presidente do DCE. Levado ao 83º Distrito Policial, Domingues foi fichado por desacato.

Em nota, o Centro Paula Souza admitiu que a polícia foi acionada para retirar o estudante do local “O Centro Paula Souza esclarece que um jovem esteve ontem na Fatec Ipiranga, da capital, dizendo aos funcionários que queria obter esclarecimentos a respeito das declarações publicadas por uma professora no perfil dela no Facebook. Diante da recusa do jovem em se identificar e de sua postura agressiva e ameaçadora, a segurança da unidade pediu apoio da ronda escolar e ele foi conduzido à delegacia sob acusação de desacato aos policiais. O Centro Paula Souza orienta suas unidades a facilitar o acesso de alunos para que organizem as etapas da eleição do Diretório Central dos Estudantes (DCE) das Fatecs, desde que se identifiquem e respeitem determinadas condições, como agendamento de visitas, para não comprometer o andamento das aulas”.

Assista: