Sem susto

Copom confirma expectativa e mantém juros em 6,5%

Comitê fala em recuperação 'mais gradual' que o previsto no início do ano

pixabay
money-pixabay.jpg

São Paulo – O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central confirmou expectativa unânime do “mercado” e manteve a taxa básica de juros em 6,5% ao ano, em decisão unânime anunciada no início da noite desta quarta-feira (19). Em comunicado, a autoridade monetária fala em recuperação da economia “em ritmo mais gradual que o vislumbrado no início do ano” e um cenário externo que permanece “desafiador, com redução do apetite ao risco em relação a economias emergentes”.

Para o comitê, o cenário atual recomenda manutenção da taxa básica no atual nível. “O Copom ressalta que os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação.”

A taxa Selic foi mantida pela quarta reunião seguida. Até maio, houve uma série de 12 cortes, iniciada em outubro de 2016, quando os juros foram de 14,25% para 14% ao ano. 

A maioria dos observadores acredita que a taxa básica só será alterada a partir do ano que vem, já com outro governo. Alguns veem possibilidade de aumento ainda em 2017.

“Queremos que o governo tome a iniciativa de promover, verdadeiramente, a retomada do desenvolvimento nacional. E baixar os juros a níveis aceitáveis é parte fundamental do processo”, afirma a Força Sindical, em nota assinada pelo presidente interino, Miguel Torres, e pelo secretário-geral da entidade, João Carlos Gonçalves, o Juruna. “Juros altos inibem o consumo, prejudicam a produção e, por consequência, a geração de emprego. Aliás, somente a indústria paulista fechou cerca de 2.500 postos de trabalho em agosto.”