Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2018 / 05 / Empresa sueca inaugura instalações para produção de caça supersônico no ABC

Emprego e tecnologia

Empresa sueca inaugura instalações para produção de caça supersônico no ABC

Parceria com a Saab – que envolveu governos Lula e Dilma, gestão Marinho em São Bernardo, metalúrgicos do ABC e suecos – prevê produção de 36 caças supersônicos Gripen até 2024
por Redação RBA publicado 10/05/2018 16h46, última modificação 10/05/2018 18h09
Parceria com a Saab – que envolveu governos Lula e Dilma, gestão Marinho em São Bernardo, metalúrgicos do ABC e suecos – prevê produção de 36 caças supersônicos Gripen até 2024
TVT
Wagner Santana

Wagnão, do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC: setor estratégico e altamente tecnológico

São Paulo – O Brasil inicia projeto para construção de caça supersônico de última geração. A parceria com a gigante sueca Saab deve promover desenvolvimento e criação de empregos na região do ABC paulista. A empresa planeja produzir 36 caças Gripen até 2024.

O convênio teve negociação iniciada no segundo governo de Luiz Inácio Lula da Silva e firmado em 2014 durante o governo Dilma Rousseff. As instalações da empresa em São Bernardo do Campo foram inauguradas nesta quarta-feira (9) e nesta quinta começa a seleção de fornecedores.

A Força Aérea Brasileira comemora a parceria. “Como nós ainda não desenvolvemos uma aeronave supersônica no Brasil, o objetivo é que com essa transferência de tecnologia, no futuro, a indústria aeronáutica brasileira consiga desenvolver aeronaves caça sem que que seja preciso comprar de outros países”, diz o coronel da FAB Júlio César Cardoso Tavares ao repórter Jô Miyagui, da TVT.

A transferência de tecnologia vem ocorrendo desde 2015. Já receberam treinamento 140 engenheiros brasileiros, e 25 estão em fase de capacitação.

Leia também:

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, o Wagnão, celebra o surgimento de novos empregos em um setor que não existia na região. “Na década de 1950 já chegou a ser produzido no ABC o chamado Paulistinha. Agora estamos retomando um setor estratégico, que traz tecnologias novas e avançadas. Hoje temos qualificação, universidades e uma gama de trabalhadores com condições de realizar um tipo de produção que atende a essa nova necessidade”, afirma Wagnão, que assinala o empenho do governo Lula, da gestão do ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho (PT, 2009-2016) e do próprio sindicato para que a parceria fosse viabilizada.

De acordo com o diretor geral da Saab, Marcelo Lima, a produção dos componentes de uma aeronave é complexa e exige tempo. A expectativa é que o primeiro Gripen possa ser montado em 2020.

Assista à reportagem da TVT: